Jogador é vítima de homofobia na Internet por parte de torcedores: 'Lésbica'

Lateral-direito Héctor Bellerin revela que quando atua mal durante uma partida as ofensas se tornam piores

Por O Dia

Héctor Bellerin, lateral-direito do Arsenal, revela que recebe mensagens homofóbicas na Internet
Héctor Bellerin, lateral-direito do Arsenal, revela que recebe mensagens homofóbicas na Internet -

Inglaterra - Acontecimentos de cunho preconceituosos no futebol não são novidade. Dessa vez quem sofreu com a discriminação foi o lateral-direito do Arsenal Héctor Bellerin. Em entrevista ao jornal britânico 'The Times', o jogador revelou que sofrer ataques homofóbicos por parte dos torcedores na Internet é comum.

"Alguns torcedores são muito ofensivos, a maioria dos insultos chegam a mim pela internet, mas outros são ouvidos no estádio. Eles me chamam de 'lésbica' porque eu uso cabelos longos e depois eles continuam com muitos outros insultos homofóbicos. Quando jogo mal, a situação torna-se insustentável", desabafou o espanhol de 23 anos.

Há um ano e meio, o jogador precisou bloquear os comentários nas suas redes sociais para que o assédio diminuísse.

"É uma coisa muito perigosa, porque na vida seria necessário estar livre para se expressar sobre como você é. O pior momento foi há um ano e meio atrás, tive que fechar minhas contas temporariamente nas redes sociais por causa dos insultos que recebi. Muitas pessoas me dizem coisas legais, mas é normal me concentrar em insultos, e todo dia eu tento aprender a combater a situação da melhor maneira possível", contou.

Para o lateral, o preconceito existe por conta do padrão existente, então quem não se encaixa se torna vítima da discriminação.

"O problema é que os torcedores têm uma ideia de como um jogador deve se vestir, como ele deve se comportar e como ele deve falar... Se você se comportar de maneira diferente do que o esperado, você se torna alvo de críticas", finalizou Bellerin,

Últimas de Esporte