Absurdo! Jogadores vendem chuteiras para não passarem fome

Com salários atrasados há quatro meses, atletas entraram de greve na última segunda-feira e fecharam entorno de clube

Por O Dia

Real Potosí está na lanterna do Campeonato Boliviano
Real Potosí está na lanterna do Campeonato Boliviano -

Bolívia - As coisas não andam bem para o clube boliviano Real Potosí. Na lanterna do Campeonato Boliviano com apenas uma vitória, salários de jogadores atrasados há quatro meses e com atletas em greve desde a última segunda-feira, o elenco decidiu vender suas chuteiras para não passar fome, segundo o treinador Sergio Apaza.

Em entrevista ao jornal 'El Deber', o comandante contou que os jogadores fecharam o entorno do clube na última segunda-feira para cobrar um posicionamento da direção do time. O treinador está tentando ajudar seus comandados comprando suprimentos.

"Os jogadores tiveram que vender as próprias chuteiras para poderem ter dinheiro para os filhos. Mais da metade dos nossos jogadores estão abaixo do peso", lamentou Apaza.

O presidente do clube, Calixto Santos, prometeu pagar a dívida no último domingo, porém não aconteceu: "Eles dão os prazos, mas não conseguem cumprir. Não pagaram nada até agora", disse o zagueiro Herman Soliz.

Por conta da situação, o Real Potosí tem chances de não entrar em campo no seu próximo confronto, contra o San José.

Últimas de Esporte