Mais Lidas

Artilheiro da Europa, brasileiro Liliu é um andarilho da bola com faro de gol

Após passagens por Bélgica, Kuwait, Chipre, Israel e Malta, atacante se encontra na Estônia e lidera o prêmio Chuteira de Ouro

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Liliu vive seu melhor momento na Estônia
Liliu vive seu melhor momento na Estônia -

Estônia - Esqueça Neymar, Roberto Firmino ou Gabriel Jesus. Hoje a corrida pelo tradicional prêmio da Chuteira de Ouro, dado para o principal artilheiro das ligas nacionais europeias, é liderada por outro brasileiro: Liliu. Depois de deixar o Brasil muito cedo e fazer carreira em mercados 'alternativos', o atacante vive sua melhor fase no Nomme Kalju, da Estônia, onde já marcou 30 vezes em 27 partidas.

Apesar de empolgado com os números, Ellington Antonio Costa Morais, o Liliu, sabe que é muito difícil manter o posto pela forma como a pontuação para o prêmio é feita. Gols marcados por jogadores entre as cinco ligas mais bem ranqueadas na Uefa tem peso dois na disputa. Campeonatos entre 6º e 21º lugar valem 1,5; já 'ligas menores' tem valor unitário, caso da Estônia.

"Momentaneamente é muito legal o que vem acontecendo. Mas eu sei que a pontuação é diferente dos outros campeonatos na Europa. Também é difícil manter porque já estamos no fim da temporada dos países nórdicos (calendário igual ao do Brasil) enquanto os outros campeonatos vão até maio", explica o jogador em entrevista ao Estado.

"O importante é que estou podendo ajudar meu time. Nossa primeira meta é ser campeão e se eu continuar fazendo gol assim, melhor ainda". E este objetivo está muito próximo. Líder do campeonato estoniano, com 79 pontos ganhos, o Mittetulundusühing Nõmme Kalju Football Club, nome completo da equipe, tem quatro pontos de vantagem para o segundo colocado, o FCI Levadia.

O Brasil não ganha o prêmio desde 2001/02, quando Jardel, defendendo o Sporting, fez 42 gols. O ex-jogador de Grêmio e Palmeiras também foi o maior goleador da temporada 98/99, pelo Porto, com 36 gols. Ronaldo também conseguiu o feito em 1996/1997, quando jogava pelo Barcelona, ao balançar as redes em 34 oportunidades.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia