Confiança em alta e reforços caseiros: defesa pode ser o ponto forte do Vasco no segundo semestre

Luxa vai ter uma ótima dor de cabeça para formar a dupla de zaga

Por Lance

Castan
Castan -
Rio - A vitória do Vasco por 1 a 0 sobre o Ceará, na última rodada antes da pausa para a Copa América, tirou o time da zona de rebaixamento e evidenciou a melhora do setor defensivo, que vinha sendo bastante criticado. Afinal de contas, ser vazado era rotina para o Cruz-Maltino, que havia sofrido gols em 12 jogos consecutivos. A última partida que a zaga passou em branco foi no dia 10 de abril, vitória sobre o Avai por 1 a 0, na Ressacada, pelo segundo jogo da terceira fase da Copa do Brasil.

A dupla de zaga dos dois últimos jogos foi formada por Oswaldo Henríquez e Ricardo Graça. Coincidentemente, o Vasco venceu e os zagueiros, por motivos distintos, acabaram caindo nas graças dos torcedores. Um pela raça, outro pela técnica. Começando pelo colombiano, que jogou com o braço esquerdo imobilizado após luxação e fissura. A postura rendeu elogios do técnico Vanderlei Luxemburgo e do companheiro de equipe, Ricardo Graça.

"Ele veio na superação, pediu para jogar e jogou enfaixado. Foi na dificuldade, não deu tempo de recuperar. Ele foi muito bem e conseguimos sair com a vitoria, que é o mais importante. Isso é bom, mais um zagueiro para ajudar a gente, que não vinha jogando, mas agora está", disse o companheiro de zaga.

Já Ricardo Graça vem se destacando e não são apenas nas últimas vitórias. Desde que Leandro Castan saiu do time por lesão, o zagueiro, que é cria de São Januário, assumiu a titularidade e vem correspondendo à altura. Tanto que para muitos, o jogador tem que ser mantido, mesmo com o retorno do capitão.

Com a confiança em alta, a tendência é que a briga por posição se intensifique ainda mais. Quando o Vasco voltar a campo, após o recesso da Copa América, Luxemburgo terá, além de Leandro Castan e Werley, que se recuperam de problemas musculares, o retorno de Breno. O zagueiro não joga desde o dia 9 de agosto, quando foi substuído no intevalo da partida contra a LDU, em São Januário, pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Breno teve que passar por uma cirurgia no joelho esquerdo e atualmente está finalizando o processo de transição para o campo.

Do setor mais criticado, a zaga vascaína tem tudo para ser, no segundo semestre, o ponto mais forte do time. Além dos zagueiros citados, o Vasco ainda conta no elenco com Luiz Gustavo, além de Miranda, Ulisses, Kainandro, que estão em transição para o profissional.