Condenado em esquemas de corrupção, ex-presidente da Conmebol morre

Ex-dirigente foi vítima de um infarto

Por Lance

Nicolás Leoz
Nicolás Leoz -
Rio - Na noite da última quarta-feira (28), faleceu na cidade de Assunção, capital do Paraguai, o ex-dirigente paraguaio Nicolás Leoz aos 90 anos de idade vítima de um infarto estando internado no Sanatorio Migone. Além da complicação cardíaca, Nicolás já tinha em seu quadro clínico um linfoma cancerígeno.

Sendo uma das figuras mais longevas dentro do cenário sul-americano de cartolas, Leoz começou sua trajetória no clube o qual também era torcedor, o Libertad, não à toa tem como homenagem no estádio da equipe paraguaia justamente o seu nome.

Após esse período, Nicolás Leoz fez trajetória semelhante a do atual presidente Alejandro Domínguez, sendo primeiramente mandatário da Associação Paraguaia de Futebol (APF) antes de alçar voo para o cargo máximo dentro do futebol sul-americano.

Sendo presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) dentre o período de 1986 a 2014 em administração cercada de polêmicas e acusações, o dirigente foi um dos condenados dentro do gigantesco esquema de corrupção no futebol mundial apelidado de Fifa Gate.

Enquanto aguardava a decisão sobre sua extradição ou não para os Estados Unidos, cumpria prisão domiciliar na capital do Paraguai.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários