Coronavírus: Uefa trabalha em 'um plano A, B e C' para finalizar esta temporada

'Existe até uma proposta que visa encerrar esta temporada no início da próxima, que começaria um pouco mais tarde', revelou Aleksander Ceferin

Por AFP

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, detalhou o impacto da pandemia no calendário europeu
O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, detalhou o impacto da pandemia no calendário europeu -
Rio - A Uefa não sabe quando vai reiniciar a temporada de futebol, interrompida devido à pandemia de coronavírus e está preparando uma série de planos, dependendo das circunstâncias, disse seu presidente Aleksander Ceferin neste sábado em entrevista ao jornal italiano La Repubblica.
"Ninguém sabe quando a pandemia terminará. Temos um plano A, B e C: estamos em contato com as ligas, os clubes e temos um grupo de trabalho. Devemos esperar, como todos os outros setores", disse Ceferin na entrevista.

Questionado sobre possíveis opções para retomar a temporada de futebol, o esloveno respondeu: "Reinicie no final de maio, em junho ou mesmo no final de junho. Se não conseguirmos, a temporada provavelmente terminará perdida". "Existe até uma proposta que visa encerrar esta temporada no início da próxima, que começaria um pouco mais tarde", acrescentou. "Mas não sabemos quando a pandemia terminará, não podemos ter um plano definitivo", continuou ele.

Questionado sobre possíveis opções para retomar a temporada de futebol, o esloveno respondeu: "recomeçar no final de maio, em junho ou mesmo no final de junho. Se não conseguirmos, a temporada provavelmente vai acabar sendo perdida".

"Existe até uma proposta que visa encerrar esta temporada no início da próxima, que começaria um pouco mais tarde", acrescentou. "Mas não sabemos quando a pandemia terminará, não podemos ter um plano definitivo", continuou ele.

No final de um dia de reuniões de crise na semana passada, a Uefa decidiu adiar todas as suas competições de clubes "até novo aviso", diante da disseminação do novo coronavírus.

A Liga dos Campeões e a Liga Europa foram interrompidas no meio das oitavas, enquanto a Liga dos Campeões feminina estava nas quartas de final.

Sobre o pedido de vários clubes para reduzir o salário de seus jogadores diante da crise, Ceferin simplesmente enfatizou "que não há lugar para o egoísmo nessa situação, assegurando que "muitos jogadores concordam".

"A crise também está atingindo os clubes e nada será como antes depois deste ano terrível", acrescentou, evocando possíveis modificações nas regras do fair play financeiro.

O fair play financeiro (FPF) proíbe que os clubes que competem em torneios europeus gastem mais do que ganham, monitorando de perto as injeções de capital de seus proprietários.

Nesta entrevista, o líder esloveno, que está no comando da Uefa desde setembro de 2016, fez comentários políticos sobre a União Europeia: "Estou decepcionado com a União Europeia. A Europa é dominada por regras excessivas, divididas, por isso é mais fraca. Não há solidariedade e é muito triste ".