Diego Maradona morreu aos 60 anos - AFP
Diego Maradona morreu aos 60 anosAFP
Por O Dia
Rio - A morte de Diego Maradona, que está sob investigação na Argentina, segue cercada de mistérios. Nesta quarta-feira, em entrevista ao "Olé", Griselda Morel, psicopedagoga de Dieguito Fernando, filho mais novo do craque, deu detalhes importantes sobre seu tratamento nos últimos dias de vida.
Publicidade
"Monona (a cozinheira de Maradona) começou a nos contar que, por exemplo, um dos guardas pisava nos comprimidos e colocava na cerveja para não atrapalhar durante a noite. Como não dormia, fazia isso com os comprimidos a pedido de Diego. Tudo estava a pedido de Diego. Se Diego se levantasse às 9 da manhã e pedisse cerveja, eles davam para ele", afirmou.
Griselda ainda recordou a última vez em que esteve com Diego. Segundo ela, o ex-jogador estava irreconhecível.
Publicidade
"Ele não queria receber ninguém. Eu mal conseguia vê-lo e não dava para ver o rosto dele, de tão inchado que estava", completou.