Mais Lidas

Após erro absurdo de arbitragem, Botafogo reclama formalmente com a CBF

Presidente Carlos Eduardo Pereira exigiu que entidade tomasse as medidas cabíveis contra a bandeirinha que anulou gol legítimo de Rodrigo Pimpão

Por gabriel.santos

Rio - A classificação do Botafogo para as quartas de final da Copa do Brasil foi conquistada a duras penas, com empate em 1 a 1 contra o Sport, fora de casa. No entanto, o coração do torcedor alvinegro poderia ter sido poupado caso um gol de Rodrigo Pimpão não tivesse sido anulado de forma equivocada.

Gol anulado de PimpãoReprodução Internet

A diretoria do clube resolveu, após o erro da bandeirinha Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo, endereçar um ofício à CBF, reclamando formalmente da marcação da auxiliar, criticando também o árbitro, Raphael Claus, que invalidou o gol.

Acompanhado de imagem do lance, onde Roger faz o passe para Pimpão, em condição legal, mandar a bola para o fundo das redes adversárias, o ofício exige que a entidade tome as medidas cabíveis em relação aos envolvidos na jogada.

Confira na íntegra a reclamação do Botafogo:

"O BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS ("BOTAFOGO" ou "Clube") vem por meio de seu Presidente, Sr. Carlos Eduardo da Cunha Pereira, manifestar indignação do Clube com a atuação da arbitragem, na partida válida pela 5ª fase da Copa do Brasil realizada ontem (31/5), na Ilha do Retiro, entre BOTAFOGO e Sport/PE.

Objetivamente, a assistente nº 2 da arbitragem, Sra. Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo, cometeu um erro crasso aos 42 minutos do 1º tempo da referida partida, ao assinalar o impedimento do atleta nº 7 do BOTAFOGO, Rodrigo Pimpão, anulando um gol legítimo do Clube, e impedindo que uma robusta vantagem no placar fosse construída antes do intervalo regulamentar. O árbitro da partida, Sr. Raphael Claus, acatou equivocadamente o absurdo praticado pela assistente, e ratificou a anulação do gol absolutamente legal marcado pelo BOTAFOGO.

Conforme demonstra a foto abaixo, reproduzida no exato momento em que o atleta Roger executa o passe para o jogador Rodrigo Pimpão, a assistente acompanhava a jogada com posicionamento inadequado, fato que somente agrava a situação e acarreta em desconfiança na capacidade técnica da Sra. Tatiane.

O equívoco praticado pela Sra. Tatiane poderia ter sido crucial e acarretado na prematura e indevida eliminação do BOTAFOGO na Copa do Brasil, causando prejuízos desportivos e financeiros ao Clube.

Desta forma, o BOTAFOGO solicita da Comissão de Arbitragem as providências cabíveis que a situação exige, razão pela qual espera uma maior qualificação dos árbitros e assistentes, objetivando uma melhor condução dos jogos das competições da CBF, com a devida observância das regras do jogo e sem alternância de critérios e entendimentos.

Atenciosamente,

BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS
Carlos Eduardo da Cunha Pereira
Presidente"

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia