Em péssima fase, o Botafogo completou o 17º jogo sem vencer em casa - Lucas Uebel/Gremio FBPA
Em péssima fase, o Botafogo completou o 17º jogo sem vencer em casaLucas Uebel/Gremio FBPA
Por MARCELO BERTOLDO
Rio - A goleada de 5 a 2 imposta pelo Grêmio, na noite desta segunda-feira, no Estádio Nilton Santos, corroborou os péssimos números na fatídica campanha que selou, com quatro rodadas de antecedência, o rebaixamento do Botafogo para a Série B. Com o destino trágico selado, o Glorioso, emocionalmente aos cacos, foi atropelado, em ritmo de treino, no segundo tempo. Na disputa de uma vaga na Libertadores, o Tricolor Gaúcho não teve piedade da promissora, mas inexperiente, garotada alvinegra.
Acostumado a resolver os problemas alvinegros dentro das quatro linhas, Lucio Flavio, agora à beira do gramado, estreou no comando interino do Botafogo. Na rodada seguinte a que decretou a queda para a Segundona, o antigo dono da camisa 10 manteve a base do antecessor, Eduardo Barroca, e entrou em campo com oito promessas. Vetado às vésperas do início do jogo, Victor Luis foi substituído pelo lateral-esquerdo Hugo.
Publicidade
Após o perigoso chute de fora da área de José Welison, o Botafogo pagou o preço pela falta de pegada no meio de campo e espaços deixados na defesa. Aos seis minutos, Alison abriu o placar, após uma envolvente troca de passes. Aos 16, Jean Pyerre, em cobrança de falta, aumentou a vantagem.
Com a bola nos pés, o Glorioso, do meio para frente, incomodou. Cada vez mais à vontade, Matheus Nascimento, de 16 anos, deu trabalho a David Braz e mostrou bom entendimento ao lado de Navarro. Mas a experiência de Maicon, dono do meio de campo, prevaleceu para desacelerar o ritmo imposto pela garotada.
Publicidade
Na volta do intervalo, o panorama não mudou. Churín converteu o pênalti cometido por Hugo e aumentou a angústia do torcedor alvinegro, aos oito minutos. Navarro mostrou força para ganhar de David Braz na corrida e diminuir o prejuízo, aos dez minutos. No desespero, o Botafogo, com Lecaros, Kayque e Matheus Babi se abriu e se desorganizou. Com dois belos gols, Matheus Henrique fez dois gols em quatro minutos. O golpe foi duro. Na lona, o Botafogo diminuiu com Babi, de cabeça, aos 36 minutos. Mas foi pouco, o retrato da campanha alviengra ao longo da competição.
 
Publicidade
BOTAFOGO X GRÊMIO
Local: Estádio Nilton Santos
Árbitro: Rodrigo Dalonso (SC)
Gols: 1º tempo - Alisson (6 minutos) e Jean Pyerre (16 minutos). 2º tempo - Churín (8 minutos), Rafael Navarro (10 minutos), Matheus Henrique (28 e 36) e Matheus Babi (36 minutos).
Cartões amarelos:
Público: Jogo com os portões fechados

Botafogo: Diego Loureiro, Kevin, Kanu, Sousa e Hugo; José Welison (Kayque), Romildo (Matheus Babi) e Caio Alexandre; Matheus Nascimento, Cesinha e Rafael Navarro (Lecaros). Técnico: Lucio Flavio

Grêmio: Paulo Victor, Vanderson (Ferreirinha), Paulo Miranda, David Braz e Cortez; Matheus Henrique (Thaciano) , Maicon (Lucas Silva) e Jean Pyerre; Pepê, Alisson e Diego Churín (Isaque). Técnico: Renato Gaúcho