Em Grande Fase
Coluna
Em Grande Fase
Com Edilson Silva

Guerrero voando e Fla moscando

Por O Dia

Principal jogador da seleção peruana, Guerrero lavou a alma ao chegar à decisão da Copa América
Principal jogador da seleção peruana, Guerrero lavou a alma ao chegar à decisão da Copa América -
Em agosto de 2018, o Flamengo deixou Guerrero sair. A pedida salarial do atacante era alta, é verdade, mas o Rubro-Negro tinha totais condições de arcar com o valor. Não o fez. E quem aproveitou? Rodrigo Caetano. O velho conhecido diretor do time da Gávea apostou no camisa 9 e o levou para o Internacional, mesmo com o problema do doping. Hoje, Guerrero está voando e é ídolo no Colorado. Como se já não bastasse o sucesso no Brasil, também está na final da Copa América, sendo o principal jogador do Peru. Volta ao Rio de Janeiro em grande fase e, enquanto o peruano voa, o Flamengo vai moscando no mercado. Sofre para encontrar um camisa nove, pedido prioritário de Jorge Jesus. Imagine a cabeça de JJ sabendo que poderia ter um dos três melhores centroavantes da América e agora não tem ninguém do seu agrado para a posição? Que escolha, hein, Flamengo!

GRINGO ENGOLE E LIDERA O BOTAFOGO
O zagueiro Joel Carli, de 32 anos, é um dos líderes do Botafogo dentro de campo. Mas não é só isso. O argentino, cheio de moral desde o gol que possibilitou o título do Carioca de 2018, vem mexendo seus pauzinhos fora de campo também. A liderança dele é maior do que a de Anderson Barros e Gustavo Noronha dentro do elenco e até o técnico Barroca já foi engolido na crise alvinegra.

TRABALHO BEM FEITO, MAS O 9 QUE É BOM…
Eu me arrisco a dizer que o Vasco é um dos times que mais têm aproveitado bem a inter-temporada. Voltou há 15 dias, fez quatro amistosos e viajou para Foz do Iguaçu para finalizar a preparação e enfrentar o Grêmio. Só que o time não conseguiu contratar um camisa 9 ainda. Mais de um mês de trabalho e nada. Foram só oito gols em nove jogos. O quarto pior ataque do Brasileirão. Estão esperando o quê?

DA CHACOTA AO LUXO
O último torneio de grande porte que o Brasil recebeu nesta década está acabando. A Copa América termina no domingo e o Rio de Janeiro, local de quatro grandes clubes do nosso futebol, só tinha um Centro de Treinamento apto a abrigar as seleções: o Fluminense. O CT Pedro Antônio mudou a imagem do clube perante o mundo. Antes, o Tricolor era zoado por ratos nas Laranjeiras. Hoje é capaz de receber os melhores do mundo.

Comentários