Em Grande Fase
Coluna
Em Grande Fase
Com Edilson Silva

A tinta Tricolor não falha

Por O Dia

Ex-Fluminense, Richarlison brilhou na final da Copa América
Ex-Fluminense, Richarlison brilhou na final da Copa América -
O Brasil conquistou sua nona Copa América. Estive presente no Maracanã e um fato me veio à memória: o primeiro troféu da competição levantado pela Seleção foi em 1919. Sabe onde? Nas Laranjeiras, estádio do Fluminense. A final foi contra o Uruguai e precisou-se de uma segunda prorrogação de 30 minutos para Friedenreich fazer o gol do título: 1 a 0. O que chama a atenção é que, depois de 100 anos, o Brasil vence mais uma vez em terras brasileiras com uma marca tricolor. Apesar de a final ter sido no Maracanã e a Seleção ter feito sua preparação na Granja Comary, o único CT aprovado pela Conmebol para receber as outras seleções no Rio de Janeiro foi o Pedro Antônio, do Flu. Adversários como Argentina e Peru estiveram por lá e? Perderam para a nossa Seleção. De quebra, o gol do título foi de Richarlison, ex-Fluminense. O carimbo é do Brasil, mas, após um século, a tinta segue sendo tricolor…

NOVA ERA FLA-FLU JÁ SURTE EFEITO
No último sábado destaquei a criação da "Fla-Flu". A S.A (Sociedade Anônima) é uma parceria dos clubes para administrar o Maracanã. E já vem dando frutos. Só com o aluguel do estádio durante a Copa América, a empresa ganhou R$ 1,750 milhão. Cada um dos cinco jogos custou R$ 350 mil. A quantia garante o mínimo que o Governo do Rio de Janeiro exigiu de pagamento para a dupla administrar o local até outubro.

NÃO INVENTA, LUXA...
O Vasco resolveu apostar na contratação do meia Marquinho, uma incógnita por conta de algumas lesões graves que sofreu. Mas como não tem dinheiro, era o dava para fazer. Só que o Vanderlei Luxemburgo tem escalado ele de atacante. Professor pardal atacou. De meia já vai ser complicado ele render. De centroavante então... os vascaínos terão que rezar muito.

PERDA ALVINEGRA
O Botafogo perdeu mais um importante braço em sua administração. Vivendo um momento político delicado, o clube viu Anderson Simões, até então VP de Estádios, deixar o cargo que ocupa desde a administração de Carlos Eduardo Pereira. Lá, deu show e fez a torcida do glorioso realmente se sentir em casa. Ninguém é insubstituível, mas para continuar com o mesmo nível vai ser bem difícil. Eu acredito que o presidente pode reverter...
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários