Em Grande Fase
Coluna
Em Grande Fase
Com Edilson Silva

Nem tanto a perder, mas muito a ganhar

Por O Dia

A torcida do Flamengo sonha com a conquista do bi mundial no Catar
A torcida do Flamengo sonha com a conquista do bi mundial no Catar -
Sonho. É a palavra que permeia a vida de todos que querem muito atingir um objetivo. Pode ser uma viagem, uma realização profissional ou a construção de uma família. Não tem como determinar. Cada um tem o seu. Mas o do Flamengo e de sua torcida é conquistar o Mundial hoje. Sonhos são complicados e difíceis. Se fossem fáceis, não seriam sonhos. O ponto é que 42 milhões de torcedores estarão orando e rezando para que essa façanha ocorra, mesmo que o Rubro-Negro não tenha tanto a perder. Sem demagogia: o favorito é o Liverpool. Em praticamente todas as posições. Como time. Como conjunto e pelo futebol jogado. A obrigação de vencer é deles, mesmo que o Rubro-Negro tenha um belo time para nossos padrões. Agora, o time da Gávea tem muito a ganhar. Já imaginou? A dimensão do que aconteceu em 1981 seria multiplicada. O mundo globalizado permite que as vitórias sejam mais comemoradas, mais vistas e mais lembradas. Um Mundial em 2019 tem mais valor financeiro. São mais flamenguistas do que eram. O desafio é maior também. Mas pode crer: o mundo será mais Flamengo do que nunca. Já imaginou? Se ainda não, nem imagine. Sonhe!

DE BRANCO, E ELES DE VERMELHO

Como em 1981, Flamengo e Liverpool vão se enfrentar. E os uniformes serão os mesmos: o Rubro-Negro de branco, e os Reds de vermelho. A nostalgia desta época se destaca por fotos não tão qualificadas, mas que dá saudade só de olhar. Lógico que ver Zico e companhia só no DVD, mas o time atual não fica muito atrás também. Que repita o feito e mais uma camisa branca fique na história!

A 10 NO BANCO, MAS QUE PODE DECIDIR

A gloriosa camisa 10 que decidiu no primeiro título mundial do Flamengo vai estar no banco. Antes com Zico, hoje com Diego. Ontem, destaquei que o meia mudou com JJ. E ele pode mudar os jogos. É uma opção para Gerson, que não vive sua melhor fase. Óbvio que Diego não é o Galinho, mas também tem seu valor, principalmente depois que a maldição do cheirinho foi embora.

PINGOU, MAS TEM QUE JORRAR

O Vasco pagou ontem o mês de setembro aos funcionários e o de outubro aos jogadores. Pingou uma grana, mas a goteira não é suficiente. Agora o clube deve outubro e novembro aos funcionários, além de novembro aos jogadores e ainda teremos pela frente 13° e férias. Tem que jorrar. E a promessa de Campello ser cumprida. Caso contrário, vai ter gente querendo fugir, mesmo tendo contrato. Anotem...
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários