Em Grande Fase
Coluna
Em Grande Fase
Com Edilson Silva

Agir pela vida e vai ser o nosso gol

Por O Dia

Presidente da Ferj, Rubens Lopes se reuniu com os clubes do Rio
Presidente da Ferj, Rubens Lopes se reuniu com os clubes do Rio -
A Ferj, em reunião com os clubes do Rio de Janeiro, decidiu pela paralisação do Campeonato Carioca por conta do surto de coronavírus, assim como outros tantos campeonatos de futebol. A decisão até que foi rápida e o Brasil tem que começar a entender que o que passamos não é brincadeira. Como disse aqui no último sábado, o futebol pode esperar. E como pode. Todas as atividades devem ser interrompidas. Nosso foco agora é ser como um time: unidos, cada um na sua casa, mas com o mesmo objetivo. Vencer o coronavírus vai ser um daqueles jogos marcantes, doloridos, mas que nós só podemos ganhar com a qualidade da nossa inteligência, solidariedade, pensamento no próximo e cumprindo o que a Organização Mundial da Saúde recomenda. Nossa responsabilidade é grande, cada um tem que colocar sua faixa de capitão e conscientizar quem está perto. Esse gol é pela humanidade e por quem nós amamos. Em breve voltaremos a viver uma grande fase!



FORÇA, JORGE JESUS

O técnico Jorge Jesus testou positivo fraco/inconclusivo para o teste de coronavírus que o Flamengo realizou em todos os jogadores e comissão técnica na última semana. Haverá ainda a contraprova, mas só desejamos força para o português que fez e faz história aqui no Brasil. Tomara que não seja nada, mas, se for, com certeza a nação rubro-negra e todos que amam futebol de verdade vão estar com você, inclusive eu.


E QUEM SERIA O CAMPEÃO CARIOCA?

A paralisação do Campeonato Carioca é preocupante para os rumos da competição e a pergunta que não quer calar aparece: quem seria o campeão se ela terminasse agora? A regra é clara no artigo 227, parágrafo 2, inciso I: "Caso haja paralisação por motivos de força maior no Carioca, que se prolongue no tempo, será declarado campeão o clube que no momento da paralisação somar o maior número de pontos nos dois turnos". Quem comemoraria? O Fluminense, com 24 pontos.

CAMPELLO SEM MARGEM PARA ERRAR

Abel Braga pediu o boné mais uma vez. Saiu assim de Flamengo, Cruzeiro e agora Vasco, mesmo com o presidente Campello querendo manter o treinador que teve 14 jogos, cinco derrotas, cinco empates e quatro vitórias, além de oito gols marcados e dez sofridos. Desastre. Mas e agora, Campello? Vai errar de novo como errou com Valentim e Abel ou vai acertar e colocar o Vasco nos trilhos como Vanderlei? Responsabilidade!

Comentários