Hospital de campanha do Maracanã - Luciano Belford
Hospital de campanha do MaracanãLuciano Belford
Por O Dia
O CT Jair Marinho, das divisões de base do Canto do Rio, foi solicitado pelas autoridades para montar o hospital de campanha contra a pandemia do coronavírus. Foi feito e, com um fluxo minúsculo de pacientes, já foi desmontado. O problema é que o local, que antes abrigava mais de 500 crianças e jovens, de 7 a 20 anos, foi completamente destruído. E, pelo que se vê, está longe de voltar a funcionar para que, novamente, os beneficiados possam usufruir mais uma vez e ficar no caminho do esporte, não do que a gente já sabe e conhece, principalmente nas periferias do estado. Eu sou em defesa do esporte. Sempre serei. E quando vejo o Raulino de Oliveira, que passa pela mesma situação, e era um dos estádios mais conservados do Rio de Janeiro, fico realmente chateado. Hoje está abandonado. Quem vai resolver? Porque tem que resolver. Disso eu não tenho a mínima dúvida. Espero que os órgãos responsáveis possam fazer os reparos necessários porque esporte, no Brasil, não é só chutar uma bola. É dar oportunidade a quem não tem.
O FLA JAMAIS PODE PERDER DE 5
Publicidade
Vexame. Por mais que o time do Independiente del Valle seja uma boa equipe, um elenco do calibre e do tamanho do Flamengo jamais pode perder de 5 a 0. “Ah, mas tem a altitude”. Não é desculpa. Estamos falando de um time que teve dois atletas convocados para a seleção brasileira. Fora os que têm nível para jogar na mesma também. O JJ foi embora e o legado deveria ser aproveitado. O que se vê é totalmente o contrário. A equipe foi desmoronada no sentido tático e não se vê mais o que ocorreu em 2019. Isso é fato.
BABISHOW, O CARRASCO DO VASCO
Publicidade
Eu já perdi as contas de quantas vezes elogiei o atacante Matheus Babi aqui na coluna. Mesmo antes de ele ganhar o carinhoso apelido de Babishow. Alto, rápido, técnico e com faro de gol. O Vasco que o diga. Em dois jogos pelo Alvinegro contra o Cruzmaltino, três gols. E o último deu a vantagem ao Fogão na Copa do Brasil. A volta é em São Januário e a parada é diferente. Mas que o garoto tem sido o carrasco, isso tem. Grande fase!
UMA RENOVAÇÃO MERECIDA
Publicidade
O zagueiro Luccas Claro renovou seu vínculo com o Fluminense até o fim do ano de 2022. Um cara que, em determinado momento, chegou a ficar atrás de Digão, Nino e Matheus Ferraz no elenco tricolor. Hoje, por tudo o que vem apresentando, é peça crucial e titular da equipe do técnico Odair Hellmann. Merece o reconhecimento e também vem dando uma tranquilidade maior à torcida tricolor na parte defensiva. Gosto dele e nada é por acaso.