Em Grande Fase
Coluna
Em Grande Fase
Com Edilson Silva

Mais uma entre 44 trocas

Por O Dia

Ramon Menezes comandou o Vasco em 16 jogos e sai do clube com oito vitórias, três empates e cinco derrotas
Ramon Menezes comandou o Vasco em 16 jogos e sai do clube com oito vitórias, três empates e cinco derrotas -
Você deve ter lido o título e se perguntado do que estou falando, correto? 44 é um número alto, principalmente quando falamos sobre troca de técnicos. É a quantidade de vezes que o Vasco, no século 21, trocou de comandantes. 44 vezes com a demissão de Ramon Menezes e a iminente vinda de um medalhão. Quem? Felipão, Dunga, Dorival Jr... É impressionante como, nos últimos 20 anos, o Gigante agoniza. Não vou tirar a culpa do Ramon. Não é absurdo ele ter sido demitido. É, no máximo, discutível. Sete gols em dois jogos, seis partidas sem vencer, eliminação para o Botafogo na Copa do Brasil e insistências sem sentido no time minaram seu trabalho e de sua comissão técnica. Mas Campello só tem um mês até as eleições para chegar com moral. Tinha motivos para demitir, mas me parece uma decisão mais eleitoreira do que outra coisa...

Fluzão surpreende

O Fluminense é, atualmente, o sexto colocado na tabela do Campeonato Brasileiro. E sabe qual é o curioso? A folha salarial do time é muito menor do que os cinco primeiros colocados. O Tricolor Carioca gasta cerca de 3,5 milhões de reais, enquanto Flamengo (25M), Palmeiras (17M), São Paulo (15M) e Atlético-MG (13M) têm estes números (aproximadas) de pagamentos mensais aos seus atletas e comissão técnica. Campanha que precisa ser valorizada. Grande fase!

Véspera de clássico distinto

Flamengo e Vasco se enfrentam amanhã, em São Januário, às 17h (de Brasília). O Rubro-Negro vive seu melhor momento na temporada 2020 e o Gigante da Colina o pior. Se já havia uma discrepância grande entre os elencos, e a vontade e a garra poderiam equilibrar como foi em 2019, no histórico 4 a 4, os momentos também pesam a favor do time da Gávea. Como o Vasco vai reagir? Difícil imaginar algo além de uma tentativa, pelo menos, de pontuar em casa. Ainda mais sem técnico..

O Fla de 2020 é parecido com o Fla de 2019

Pelo menos nos números. A essa altura do Campeonato Brasileiro, o time, no ano passado, tinha 13 jogos, 7 vitórias, 3 empates, 3 derrotas, 25 gols marcos e 16 sofridos. Era o 3° colocado. Hoje os números de vitórias, empates e derrotas são os mesmos, com 20 marcados e 15 sofridos, mas ocupando a 2ª colocação. Eles estão engrenando e todo mundo sabe que, na hora que chegar, vai ser difícil segurar...

Comentários