Ricardo Sá Pinto assinou contrato até fevereiro de 2021 - Divulgação
Ricardo Sá Pinto assinou contrato até fevereiro de 2021Divulgação
Por O Dia
Publicado 15/10/2020 00:00 | Atualizado 28/10/2020 23:00

O Vasco, após demitir Ramon Menezes, encontrou Ricardo Sá Pinto, de 48 anos, que foi jogador em Portugal e chega para treinar mais um grande clube. O nome por si só já gerou piadas, mas não me parece ser um treinador que gosta de brincadeiras. Pelo contrário: enérgico, firme e que entrega a vida no que se propõe a fazer. Enérgico até demais, já que coleciona brigas com jogadores, dirigentes e técnicos. Após ver Felipão e Dorival Jr. recusarem, o presidente Alexandre Campello buscou em outro país. A aposta é válida. Um choque de realidade que já foi promovido por Jorge Jesus no padrão tático. Não estou comparando. O Vasco tem muito menos time do que o Flamengo. Mas novas ideias são bem-vindas e Ricardo Sá Pinto fez ótimos trabalhos por Braga, de Portugal, e Standard Liege, da Bélgica, pelo estilo motivador e disciplinador.

 

COMO VAI TREINAR SEM TEMPO?
Publicidade
Dizem que o Domènec não está treinando a defesa do Flamengo. Se você der uma olhada nos números, o Rubro-Negro levou 10 gols em oito jogos. Só que cinco deles foram em um só jogo, diante o Independiente Del Valle. Já começando por aí, discordo. Para corroborar como não é culpa do técnico, lembro que o time teve inúmeros problemas de covid-19, jogadores convocados, quatro jogos em oito dias e por aí vai. O Fla leva do jeito que dá. E está dando certo.
Publicidade
A IMPORTÂNCIA DO LÍDER
O Fluminense tem um time limitado e é normal oscilar. Mas o discurso de Fred sobre buscar vaga na Libertadores mostra a força do líder. Coincidência ou não, quando ele esteve em campo após se recuperar da covid-19 e encontrar a melhor forma, o Tricolor pode até ter perdido ou empatado, mas a postura era outra. E também venceu. Ele está na cabeça e na visão dos companheiros. Isso é ser ídolo.
Publicidade
ERRO É ADMITIDO. E AGORA?
Publicidade
Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba (foto) admitiu que a equipe de Atlético-MG x São Paulo, em 3 de setembro, pelo Brasileiro, errou. A falha foi na hora de traçar a linha de impedimento do VAR em relação ao gol de Luciano. Ele não estava impedido e o gol foi anulado. Como fica a lisura do processo? Todo lance será discutido imensamente. O VAR veio para acabar com a graça do futebol...
Você pode gostar
Comentários