Por pedro.logato

Rio - A situação do Flamengo na Libertadores é bastante delicada. Após mais um tropeço fora de casa, o time de Jayme de Almeida ficou na lanterna do Grupo 7, com apenas 23% de chances de classificação para a próxima fase, segundo o matemático Tristão Garcia. Mesmo assim, o Rubro-Negro ainda depende de suas próprias pernas para manter vivo o sonho do bicampeonato: basta vencer os dois jogos contra Emelec e León.

Não chega a ser impossível conquistar os seis pontos, só que o duelo contra o Emelec, no Equador, aumentou consideravelmente a pressão sobre o elenco rubro-negro. Uma derrota elimina o Flamengo com uma rodada de antecedência e um empate fará com que o clube dependa de uma série de possibilidades para seguir sonhando (veja o quadro ao lado).

Flamengo ainda tem chances de classificação na LibertadoresMárcio Mercante / Agência O Dia

“Temos condições ainda. São dois jogos, seis pontos. Temos que, primeiramente, pensar no Emelec. Vencendo, levaremos a decisão para o Maracanã. Se não conseguir o resultado no Equador, pode esquecer o último jogo”, analisou um realista Felipe.

Para se manter vivo e tentar decidir contra o León, no Maracanã, o Flamengo terá de superar sua própria deficiência. O clube só ficou nessa situação por conta de erros individuais que custaram caro: a expulsão de Amaral na derrota para o León (2 a 1) e as falhas de João Paulo e Samir que originaram os gols do Bolívar (empate em 1 a 1 e derrota por 1 a 0).

“Para esses dois jogos, o erro tem que ser zero para conseguirmos a classificação”, avisou o capitão Léo Moura.

Para completar o drama rubro-negro, nenhum clube do Grupo 7 venceu como visitante. Ou muda esse panorama ou o Flamengo amargará outro fracasso na Libertadores.

Promoção de ingressos

Sem saber se chegará com chances de classificação para o último jogo contra o León, o Fla iniciou a venda de ingressos para os sócios-torcedores e fez uma promoção, disponibilizando uma entrada extra com desconto. Na Internet, muitos torcedores criticaram a ação da diretoria, lembrando a possibilidade de o clube já estar eliminado.

Samir admite falha e mostra tranquilidade de veterano

Zagueiro jovem e muito elogiado, Samir viveu pela primeira vez o outro lado da moeda. O escorregão que o fez cometer o pênalti contra o Bolívar ainda o incomoda. Mesmo abatido, o jogador de 19 anos não fugiu da responsabilidade e mostrou maturidade.

“Eu sou tão jovem, sei que não será a primeira nem a última vez. É ter tranquilidade e sabedoria para lidar com isso”, disse Samir, que explicou o que aconteceu. “O campo estava escorregadio, mas eu estava com a chuteira de sempre. Sei que tive culpa, foi fatalidade e espero que nunca mais aconteça”, afirmou.

Muito criticado por torcedores na internet, Samir ganhou um apoio de peso de seu ídolo, o zagueiro Thiago Silva. “Irmão, gostaria de dizer que isso faz parte da profissão (...) Você é fera, sabe disso (...) Qualquer coisa que precisar estarei sempre aqui, viu? Não liga para esse bando de gente falando m...”, escreveu Thiago Silva no instagram.

Você pode gostar