Flamengo busca psicólogo para o grupo

Ney Franco quer ajuda e pede paciência

Por fabio.klotz

Rio - Sem vencer desde que voltou ao Flamengo, Ney Franco já sofre com a pressão. A derrota para o Atlético-PR, na volta do Campeonato Brasileirão após a paralisação para a Copa do Mundo, só aumentou os questionamentos, mas o técnico mantém a tranquilidade e pede um voto de confiança para as próximas rodadas, apostando em melhora a partir do jogo contra o Internacional. E na volta das vitórias.

Ney Franco pede tempo e paciênciaMárcio Mercante

Com um discurso em que parece estar garantido até o clássico com o Botafogo, o técnico Ney Franco falou mais de uma vez na coletiva desta sexta-feira que precisa de mais dois jogos para o time mostrar a evolução esperada.

LEIA MAIS: Canteros não aparece no BID e estreia pelo Flamengo é adiada

“Lógico que é uma situação preocupante, mas temos potencial para sair. Não pode ter desespero e achar que está tudo errado. As cobranças ao treinador são naturais com uma sequência de resultados ruins e, se não melhorar, o trabalho pode ser colocado em xeque. Só acho precoce avaliar em apenas um jogo um trabalho de 30 dias. Há ajustes a serem feitos. Estamos tranquilos” , avisou o técnico, que tem três empates e três derrotas.

LEIA MAIS: Eduardo da Silva chega ao Flamengo: 'Maior tradição do Brasil'

Conhecedor da pressão interna do Flamengo, Ney tem como meta iniciar as oitavas de final da Copa do Brasil, em agosto, no top 10 do Brasileiro. Missão nada fácil para um clube que está na lanterna. Para tentar melhorar a situação, o técnico busca um psicólogo para incorporar à comissão técnica, o que considera importante para o atual momento.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Tem de olhar com carinho, buscar um profissional com o perfil desejado.”

No campo, apesar de ter treinado boa parte desse período no 3-5-2, Ney Franco voltará para o 4-4-2 com a saída de Samir, com estiramento na coxa direita. Luiz Antonio deve ser o substituto. Além do zagueiro, Paulinho sente dores no tornozelo direito e está fora. Everton, poupado do treino, vai jogar, mas o time será escalado neste sábado.

GÁVEA EM PAUTA

A herança deixada pela Holanda será aproveitada. Ney Franco tem conversado com o diretor de futebol, Felipe Ximenes, e o time deve voltar a treinar na Gávea. A ideia é utilizar a sede pelo menos uma vez na semana.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia