Apático, Flamengo perde para o Coritiba e se complica na Copa do Brasil

Rubro-Negro perde por 3 a 0 no Couto Pereira

Por fabio.klotz

Curitiba - O Flamengo conseguiu segurar o Coritiba apenas no primeiro tempo. Na etapa final, não resistiu e viu o Coxa vencer por 3 a 0, nesta quarta-feira, no Couto Pereira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Atual campeão, o Rubro-Negro se complica no torneio. Para se classificar, precisará vencer por quatro gols de diferença ou ganhar por 3 a 0 para levar a decisão da vaga para os pênaltis, no Maracanã, na quarta. Na estreia do técnico Marquinhos Santos, o Coritiba se aproveitou de um rival sem inspiração e tratou de criar uma vantagem confortável.

Improvisado na lateral direita%2C Luiz Antonio teve atuação ruim e ainda fez um gol contraDivulgação

Com a cabeça no Brasileiro, o técnico Vanderlei Luxemburgo optou por mandar a campo um time misto. O Flamengo teve uma atuação apática, sobretudo ofensivamente. O Rubro-Negro pouco criou - apenas dois lances de perigo. Eduardo da Silva começou como titular e, pela primeira vez, terminou um jogo. Porém, o desempenho dele foi burocrático e ainda ficou desconfortável em campo após levar uma joelhada nas costas.

Agora, o Fla retoma as atenções no Brasileiro. No domingo, encara o Vitória, às 16h, no Barradão, e tenta se distanciar ainda mais da zona do rebaixamento. O Coxa, que está na zona da degola, também entra em campo no domingo, às 16h, e recebe o Atlético-MG no Couto Pereira.

O jogo

O Coritiba tentou tomar a iniciativa do duelo e apostou em chutes de longa distância. Hélder levou perigo em arremate que foi para fora. A resposta do Flamengo foi com Everton. Chicão lançou o meia, que entrou na área, mas chutou na rede pelo lado de fora. Novamente de longe, o Coxa assustou com Dudu. Paulo Victor espalmou.

O jogo caiu de ritmo e produção. As duas equipes erravam em demasia e pouco produziam. No fim da primeira da etapa, o Coxa conseguiu encurralar o Flamengo. A equipe carioca mal passava do meio-campo e sofreu pressão. Zé Love acertou o travessão. O chute ainda desviou em Nixon antes de explodir na trave. Mais tarde, a zaga rubro-negra bateu cabeça e quase levou gol. Martinuccio não pegou bem na bola. Paulo Victor ficou com a bola. O goleiro do Fla salvou na sequência ao interceptar cruzamento da esquerda.

O Flamengo voltou com Gabriel no lugar de Nixon. Aos 13 minutos, Luxemburgo fez mais duas mudanças. Entraram Canteros e Paulinho. Saíram Márcio Araújo e Mugni. De nada adiantou. O Coxa abriu o placar dois minutos depois. Após cobrança de escanteio, Canteros não achou a bola pelo alto e permitiu Leandro Almeida cabecear para o fundo do gol: 1 a 0.

Sem criatividade, o Flamengo não conseguia reagir. E viu a situação se complicar. Após cruzamento da direita, Luiz Antonio tentou cortar, mas fez contra. Paulinho teve a chance de diminuir, mas Leandro Almeida se atirou e desviou o chute do atacante rubro-negro. O Coxa ainda teve duas oportunidades para ampliar. Zé Love parou em Paulo Victor e o chute de Gil passou rente à trave direita. Depois, Elber invadiu a área e caiu. O árbitro Marcelo Aparecido de Souza foi na dele, marcou pênalti e puniu Marcelo. Na cobrança, Zé Love acertou o ângulo: 3 a 0. A situação rubro-negra na Copa do Brasil está complicada.

Zé Love fechou a vitória do CoritibaDivulgação

FICHA TÉCNICA

CORITIBA 3X0 FLAMENGO

Estádio: Couto Pereira
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (São Paulo)
Gols: Leandro Almeida (Coritiba, aos 15' do 2ºT), Luiz Antonio (Gol contra, aos 28' do 2ºT) e Zé Love (Coritiba, aos 44' do 2ºT)
Cartão amarelo: Luiz Antonio e Marcelo (Flamengo) e Elber (Coritiba)
Cartão vermelho: -

CORITIBA: Vanderlei; Norberto (Reginaldo, aos 31' do 2ºT), Luccas Claro, Leandro Almeida (Bonfim, aos 41' do 2ºT) e Carlinhos; Hélder, Gil, Robinho e Dudu; Martinuccio (Elber, aos 9' do 2ºT) e Zé Love; Técnico: Marquinhos Santos.

FLAMENGO: Paulo Victor; Luiz Antonio, Marcelo, Chicão e Samir; Amaral, Márcio Araújo (Canteros, 12' do 2ºT), Mugni (Paulinho, aos 12' do 2ºT) e Everton; Eduardo da Silva e Nixon (Gabriel, no intervalo); Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia