Velozes e furiosos no Flamengo

Luxa aposta na agilidade de Arthur Maia, Cirino, Everton e Nixon

Por pedro.logato

Rio - Em 2015, Vanderlei Luxemburgo quer ver o Flamengo em altíssima velocidade. A chegada de Arthur Maia e Marcelo Cirino ajudou os já velozes Everton e Nixon, sendo que o time ainda tem Gabriel e Paulinho, que estão se recuperando de lesão. Para aumentar ainda mais a rapidez, o treinador colocou Márcio Araújo no lugar de Cáceres contra o Barra Mansa e a experiência deu certo, acelerando ainda mais a equipe.

Marcelo Cirino vem agradando LuxemburgoBruno de Lima

“O Márcio e o Canteros tiveram paciência para achar o melhor momento e encontrar o pessoal da frente. A cadência e a percepção da partida passam por eles que fizeram o time jogar”, exaltou o treinador após o jogo.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

O zagueiro Wallace, afetado diretamente pela troca, também elogiou a mudança de estilo rubro-negro.

“O grande mérito do Cáceres é a noção de posicionamento que tem como volante. Ele conhece muito a posição. O Marcio é mais dinâmico e dá mais opção pra jogar. Com ele, ficamos um time tecnicamente melhor. O Marcio joga mais e o Cáceres é de contenção”, explicou Wallace.

O zagueiro exaltou a mudança de mentalidade do Flamengo de uma temporada para outra e acha que esse time pode dar felicidade à torcida.

“No ano passado esperávamos para sair no contra-ataque. Nesse ano, diminuímos o espaço lá na frente e a bola chega quebrada para a defesa, o que acaba facilitando o nosso trabalho”, afirmou.

Quem treinou ontem foi o goleiro Paulo Victor. Com uma proteção na cabeça, ele fez algumas atividades, mas não caiu no chão por precaução. Contra o Resende, amanhã, César deve ser o titular.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia