Flamengo tentará pagar dívida com a torcida após a Copa

Apesar de classificado para as oitavas, time ainda não apresentou um bom futebol na Libertadores

Por

Suspenso pelo terceiro amarelo, Lucas Paquetá está fora do primeiro jogo das oitavas da Libertadores
Suspenso pelo terceiro amarelo, Lucas Paquetá está fora do primeiro jogo das oitavas da Libertadores -

Rio - A classificação para as oitavas de final foi conquistada com uma rodada de antecedência e ainda assim o Flamengo ficou devendo na Libertadores. Sem atuações convincentes e com apenas duas vitórias em seis jogos, o Rubro-Negro terá cerca de dois meses até voltar a jogar para tentar aprender com os erros na fase de grupos e melhorar na busca do bicampeonato da competição.

Apesar de invicto, o Flamengo só venceu o fraco Emelec, que somou um ponto no Grupo 4. E os três pontos no Equador saíram graças a lances individuais de Vinicius Junior, que garantiu a virada.

Além das atuações fracas, o Rubro-Negro deixou a desejar em outros pontos. Em dois jogos em casa, ambos sem torcida, não saiu do empate com River Plate e Santa Fé. E também tomou decisões questionáveis, como escalar Lucas Paquetá e Henrique Dourado na última rodada, mesmo pendurados. O meia recebeu o terceiro amarelo e desfalcará a equipe na primeira partida das oitavas de final.

Outro erro que incomodou os torcedores foi a falta de ambição em alguns momentos jogando fora de casa. Conta o Santa Fé, o Flamengo abdicou do ataque, satisfeito com o empate, contando com um tropeço dos colombianos na rodada seguinte para se classificar. E na Argentina, pouco arriscou para buscar a liderança, apesar de já estar classificado. Com esse dois empates, acabou em segundo e tende a pegar uma pedreira na próxima fase.

"Fizemos jogo inteligente, mas faltou um pouco de ambição", afirmou Cuéllar.

 

Galeria de Fotos

Suspenso pelo terceiro amarelo, Lucas Paquetá está fora do primeiro jogo das oitavas da Libertadores Gilvan de Souza / Flamengo
2018-05-22 - Baixada. Salão de Beleza New Ellegance em Caxias.Foto: Fernanda Dias / Agência O Dia. Fernanda Dias

Comentários