Partida acirrada no Beira-Rio terminou empatada em 0 a 0 - Reprodução/Internet
Partida acirrada no Beira-Rio terminou empatada em 0 a 0Reprodução/Internet
Por Leandro Chagas
Rio - Flamengo e Internacional estão prestes a escrever mais um capítulo de suas histórias na Copa Libertadores. Porém, o duelo decisivo desta quarta-feira, não é o primeiro disputado no Beira-Rio entre as duas equipes, na principal competição do continente.

No dia 10 de fevereiro de 1993, há 26 anos atrás, rubro-negros e colorados duelavam em partida que marcou a estreia das equipes no torneio daquele ano. O duelo acirrado, válido pela primeira fase, terminou em 0 a 0. Os brasileiros estavam no Grupo 4, que tinha ainda os colombianos America de Cali e Atlético Nacional.

O Flamengo do técnico Carlinhos, tinha como base alguns jogadores que conquistaram o Campeonato Brasileiro no ano anterior. Júnior e o goleiro Gilmar exerciam um papel de liderança naquele time, que contava também com os jovens Júnior Baiano e Marcelinho Carioca, além de Renato Gaúcho, comandando o ataque.

Já a equipe do Sul, vinha credenciada pela conquista da Copa do Brasil de 1992. O time contava com a segurança do paraguaio Gato Fernández no gol, pai de Gatito, goleiro do Botafogo. Célio Silva e Pinga formavam uma sólida dupla de zaga, e no meio campo Silas e Marquinhos regiam aquele time.

Mesmo jogando fora de casa. os rubro-negros começaram melhor, mas o Inter não se intimidou, crescendo na partida e criando boas chances. A principal foi no chute de Célio Silva, que acabou sendo defendido em dois tempos por Gilmar. O jogo continuou truncado, e o Flamengo conseguiu sua melhor oportunidade em uma falta na lateral. Renato Gaúcho cruzou na área e a foi bola desviada por Nilson, se antecipando a Fernandez, que saiu mal do gol, mas ninguém apareceu para completar a jogada.
O Flamengo havia conquistado o Brasileiro de 1992, enquanto o Internacional levou a Copa do Brasil do mesmo ano - Reprodução
No segundo tempo o jogo esquentou. Logo no início, Renato Gaúcho, em posição irregular, bateu cruzado assustando a torcida do Inter. Mais tarde, outro lance de perigo, desta vez protagonizado por Marcelinho, em um cruzamento que a zaga do Inter teve trabalho para afastar.

Os colorados até chegaram a balançar a rede com o centroavante Nando, mas o bandeirinha já havia apontado o impedimento, invalidando a jogada antes mesmo da conclusão. No final da partida, o lateral Daniel Franco chutou forte e obrigou o goleiro do Flamengo a fazer mais uma grande defesa, que sacramentou o placar em 0 a 0.

Exatamente um mês depois, os times voltaram a se enfrentar, desta vez no Maracanã, com os cariocas vencendo por 3 a 1. Marquinhos, Paulo Nunes e Marcelinho marcaram para o Fla, enquanto o ponta Jairo Lenzi descontou para os colorados. O Flamengo acabou se classificando para a próxima fase no decorrer da competição, enquanto o Inter, acabou caindo na primeira fase, naquela que ficou marcada como a sua pior participação na competição.

Agora, em 2019, caso o 0 a 0 de 1993 se repita, o Rubro-Negro avança para a semifinal da Libertadores, já que venceu a partida de ida por 2 a 0, no Maracanã. A ultima vez que a equipe carioca conseguiu chegar a essa fase do torneio, foi em 1984, há 35 anos atrás. Internacional e Flamengo se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, em um duelo que promete fortes emoções. 

Internacional 0x0 Flamengo - 10/02/1993 - Primeira fase da Libertadores

Internacional: Gato Fernandéz, Daniel Franco, Pinga, Célio Silva, Célio Lino, Caíco, Paulo Silas, Elson, Marquinhos, Jandir e Nando; Técnico: Ênio Andrade

Flamengo: Gilmar, Fabinho, Júnior Baiano, Rogério, Piá, Júnior, Marquinhos, Nélio, Marcelinho Carioca, Nilson e Renato Gaúcho; Técnico: Jair Pereira
Publicidade
Melhores momentos: