Flamengo x River Plate: vacina contra febre amarela não é obrigatória para entrar no Peru

Após a Conmebol confirmar a mudança da final da Libertadores, de Santiago para Lima, começou um boato nas redes sociais sobre uma possível obrigatoriedade da vacina para entrar no país

Por Leandro Chagas e Venê Casagrande

Estádio Monumental "U", em Lima, no Peru
Estádio Monumental "U", em Lima, no Peru -
Peru - Logo após a Conmebol anunciar que a final da Libertadores entre Flamengo e River Plate seria transferida de Santigo, no Chile, para Lima, no Peru, começou um boato nas redes sociais sobre uma possível obrigatoriedade da vacina contra a febre amarela. No entanto, essa informação não é verdadeira.
De acordo com o próprio site oficial de turismo do Peru, não existem vacinas obrigatórias para entrar no país. Segundo o Ministério da Saúde local, a vacina da febre amarela só é recomendada para aqueles que desejam visitar a região amazônica de lá.
A reportagem também enviou e-mail para o consulado peruano no Brasil. A reposta foi que há recomendação, mas não obrigatoriedade para vacinação da febre amarela para as pessoas que entrarem no Peru.
Flamengo e River Plate decidem a Libertadores 2019, no dia 23 de novembro, às 17h, no Estádio Monumental "U". É a primeira final única na história da principal competição continental de times.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários