Abad admite que final da gestão de Peter Siemsen no Fluminense 'não foi boa'

Mandatário e ex-presidente do clube foram aliados políticos

Por O Dia

Pedro Abad é presidente do Fluminense
Pedro Abad é presidente do Fluminense -

Rio - Eleito em 2016, Pedro Abad precise o Fluminense desde o ano passado e tem vivido momentos delicados na administração financeira do clube. Aliado político do ex-presidente Peter Siemsen, o atual mandatário tricolor admitiu que a gestão anterior não foi tão positiva como o grupo político de ambos apresentava.

"Todos os problemas financeiros do Fluminense não se resumem a um ano apenas. Tem problemas complexos de muito tempo. Não há como negar que o final da gestão do ex-presidente Peter (Siemsen) não foi bom e causou diversos transtornos financeiros, isso é inegável", afirmou em entrevista à Rádio Brasil.

Nos últimos anos, os investimentos financeiros do clube carioca foram bastante reduzidos. O Fluminense teve que se desfazer de jogadores como Henrique Dourado e ainda perdeu Gustavo Scarpa, por conta de atrasos salariais.

"Tem alguns outros componentes que levam o Fluminense a passar por isso hoje. De fato, os últimos dois anos geraram problemas graves que estamos tendo que resolver da melhor forma possível e impede que cresçamos no futebol. Não foram dois anos bons, foram bem ruins, mas há um contexto de longo tempo que contribui", disse Abad, que foi presidente do Conselho Fiscal durante a gestão de Peter.