Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Times

Pedro Valentim

pedro.valentim@odia.com.br
Buscar
Assine
Vasco encaminha esclarecimentos sobre canto homofóbico ao STJD
Publicidade

Vasco encaminha esclarecimentos sobre canto homofóbico ao STJD

Procuradoria do Tribunal deve se manifestar até segunda-feira sobre denúncia ou arquivamento após relato em súmula de que a torcida cruz-matina ofendeu tricolores

No domingo, Vanderlei Luxemburgo pediu à torcida que não cantasse 'time de viado'  - (Rafael Ribeiro/Vasco)
No domingo, Vanderlei Luxemburgo pediu à torcida que não cantasse 'time de viado' (Rafael Ribeiro/Vasco)
Por Lance
Rio - O Vasco enviou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) os esclarecimentos cobrados pelo órgão após o canto homofóbico da torcida no jogo contra o São Paulo. O prazo era até esta quinta-feira, e a Procuradoria deve se posicionar sobre o tema até a próxima segunda-feira.

De posse do documento, o procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua tem como próximos passos abrir denúncia ou arquivar o processo. Caso denunciado, o Vasco pode até perder os três pontos da partida, conforme artigo 242-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

A favor do Vasco pesam as atitudes imediatas após o canto, o fato de a torcida não ter repetido e os atos em sequência. O locutor do estádio e o placar eletrônico pedco ao STJD">
  • No domingo, Vanderlei Luxemburgo pediu à torcida que não cantasse 'time de viado'  - (Rafael Ribeiro/Vasco)
    No domingo, Vanderlei Luxemburgo pediu à torcida que não cantasse 'time de viado' (Rafael Ribeiro/Vasco)
    Por Lance
    Rio - O Vasco enviou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) os esclarecimentos cobrados pelo órgão após o canto homofóbico da torcida no jogo contra o São Paulo. O prazo era até esta quinta-feira, e a Procuradoria deve se posicionar sobre o tema até a próxima segunda-feira.

    De posse do documento, o procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua tem como próximos passos abrir denúncia ou arquivar o processo. Caso denunciado, o Vasco pode até perder os três pontos da partida, conforme artigo 242-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

    A favor do Vasco pesam as atitudes imediatas após o canto, o fato de a torcida não ter repetido e os atos em sequência. O locutor do estádio e o placar eletrônico ped
    Publicidade
    mais notícias