Chegou a conta! Consórcio que geria o Maracanã cobra R$ 1 milhão do Vasco

Grupo montado pela Odebrecht entende que o Cruz-Maltino tem dívidas relativas a cinco partidas no estádio; Entenda:

Por Lance

O Vasco jogou no Maracanã, pela última vez, na final do Campeonato Carioca
O Vasco jogou no Maracanã, pela última vez, na final do Campeonato Carioca -
Rio - No dia 18 de março deste ano, o Complexo Maracanã Entretenimento S/A teve cancelado pelo Governo do Estado a concessão do Estádio Mário Filho. Mas no início deste mês, o grupo entrou com ação contra o Vasco cobrando mais de R$ 1 milhão do clube.

De acordo com documento ao qual o LANCE! teve acesso, a concessionária entende que o Cruz-Maltino deve valores relativos a cinco jogos: quatro pelo Campeonato Carioca e um pelo Campeonato Brasileiro do ano passado. O valor total requerido é de R$ 1.040.655,26.

O Vasco não joga no Maracanã desde a final do Carioca. Após a concessionária deixar a gestão do Maior do Mundo, Flamengo e Fluminense passaram a gerir, de maneira provisória, o estádio. A decisão desagradou à diretoria cruz-maltina.

O Complexo Maracanã Entretenimento S/A foi composto pela Odebrecht Entretenimento S/A e Odebrecht S/A, empresas do grupo investigado na Operação Lava Jato. Na ação contra o Vasco, cobram também honorários advocatícios e custos processuais.

O LANCE! questionou o Vasco sobre a cobrança. O clube afirmou que prefere não se manifestar sobre processos jurídicos em andamento.

Comentários