Presidente Jair Bolsonaro voltou a contestar a obrigatoriedade de vacinar a população - EVARISTO SA / AFP
Presidente Jair Bolsonaro voltou a contestar a obrigatoriedade de vacinar a populaçãoEVARISTO SA / AFP
Por IG - Último Segundo

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto autorizando o emprego das Forças Armadas durante as eleições municipais de 2020. A medida atende a um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para garantir a segurança da votação e da apuração dos votos.

O decreto foi publicado ontem no Diário Oficial da União (DOU). As informações foram divulgadas pela Secretaria-Geral da Presidência. Os locais de atuação dos militares ainda serão definidos. O Ministério da Defesa e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) também participarão do cumprimento do decreto.

Nas eleições municipais de 2016, as Forças Armadas atuaram em 107 localidades. No segundo turno das eleições gerais de 2018 houve o emprego de militares em 491 locais.

LIBERDADE

No domingo, Bolsonaro havia divulgado em seu perfil no Twitter um vídeo em que conversa com cadetes prestes a se formar pela Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no município de Resende, Rio de Janeiro. Ele entregou espadins para os formandos na cerimônia que aconteceu no sábado.

No vídeo, Bolsonaro relembra o encontro que teve com cadetes na formatura de 2014, em que afirmou que estava planejando participar das eleições para presidente de 2018. "Tô disposto em 2018, seja o que Deus quiser, jogar para a direita esse país", disse na ocasião.

O vídeo de 2014 é intercalado com sua fala no encontro de ontem com os cadetes formandos. "Obviamente não falei como (chegaria à presidência), porque se eu falasse, primeiro ia tá falando política aqui dentro, o que não é o caso. E outra que muitos não acreditariam que eu… nós pudéssemos chegar lá, afirmou.

"Quem passa por essa academia, não existe limites. Depende de cada um de vocês. Basta, nesse momento difícil, lembrar do que vocês passaram por aqui", segue Bolsonaro, emocionado.
Ele ainda afirmou que a luta das Forças Armadas é "pela democracia de um bem maior, que poucos só dão valor quando perdem, que é a liberdade".

Você pode gostar
Comentários