Itaboraí ganha 'Café do Trabalhador' com desjejum a R$0,50 Foto: Divulgação

Itaboraí - Itaboraí ganhou, na manhã desta segunda-feira (1º/08), uma unidade do Café do Trabalhador, na Praça Alarico Antunes, no Centro. O programa é uma parceria do Governo do Estado com a Prefeitura de Itaboraí, por meio da Secretaria Municipal Desenvolvimento Social (SEMDS). O projeto, que chegou ao município por solicitação do prefeito Marcelo Delaroli, visa facilitar o acesso à primeira refeição do dia e reduzir a insegurança alimentar e nutricional da população.
Ao todo, serão distribuídos 500 cafés de manhã ao valor de R$ 0,50. O programa funcionará de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h. Nele, o cidadão terá acesso a café, pão e fruta. Presente a inauguração, o prefeito Marcelo Delaroli destacou a importância do equipamento para a população de Itaboraí.
"Quero agradecer ao Governo do Estado, por olhar tanto pela nossa cidade. Além do Café do Trabalhador aqui no Centro, vamos trabalhar para trazer mais unidades deste café para outros distritos e também o restaurante popular. Nossa cidade ainda é muito humilde, por isso, precisamos muito da ajuda dos governos estadual e federal. Que as pessoas saiam daqui mais animadas e revigoradas para trabalhar e buscar emprego", disse o prefeito Marcelo Delaroli.
O superintendente de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Victor Hugo Miranda, destacou a entrega de mais um equipamento público de segurança alimentar e nutricional. Itaboraí é o sétimo município do Estado do Rio de Janeiro a receber o projeto 'Café do Trabalhador'.
"O Governo do Estado tem empenhado esforços para a política pública de combate a pobreza e a fome, através da estruturação de equipamentos que viabilizem à população o acesso a uma alimentação saudável, em quantidade suficiente", comentou o superintendente.
Cada kit é constituído obrigatoriamente de uma bebida quente sem açúcar, um pão com recheio de manteiga e uma fruta inteira, complementados com guardanapo, mexedor descartável, e sachês de açúcar ou adoçante para cada beneficiário.
O secretário municipal de Desenvolvimento Social, Marcos Araújo, destacou o 'Café do Trabalhador' como algo essencial na política pública de Assistência Social e que precisa ser expandido para atender mais pessoas.
"É a primeira refeição do dia das pessoas que acordam muito cedo para ir trabalhar e para aquelas que estão em busca de emprego. Muitos não conseguem fazer a refeição por conta do tempo corrido e outros por falta de condições financeiras mesmo", falou Marcos Araújo.
A moradora de Visconde, Rosilea da Silva, de 56 anos, provou e aprovou o café da manhã. Ela veio ao Centro da cidade para ir nas farmácias e ficou surpresa com o equipamento. "Achei o café ótimo e melhor ainda o preço. Agora sempre que vier ao Centro já sei aonde posso tomar café da manhã", disse Rosilea, que está desempregada.
O evento contou ainda com a presença dos secretários municipais, vereadores e o diretor do Conleste, Hédio Mataruna.