Prefeitura de Maricá exibe "Marighella" de graça para populaçãoDivulgação

Maricá - A Prefeitura de Maricá exibirá o filme “Marighella”, de Wagner Moura, nesta terça-feira (07/12), com duas sessões gratuitas no Cinema Henfil e uma no Condomínio Residencial Carlos Marighella, Minha Casa Minha Vida de Itaipuaçu, que leva o nome do guerrilheiro que lutou contra a ditadura militar para restabelecer a democracia. A iniciativa é parte da programação da Semana dos Direitos Humanos, que acontece de 7 a 12 de dezembro, com palestras, shows, entre outras atividades organizadas pela Secretaria de Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher.
Esta será a primeira vez que o Cine Henfil exibirá um longa-metragem desde a sua inauguração, no dia 14 de agosto de 2020. Em todo esse período, as atividades no espaço ficaram suspensas devido à pandemia da Covid-19 e somente filmes de curta-metragem chegaram a ser exibidos.
“Esse filme é muito importante, principalmente no residencial Marighella, para que as pessoas conheçam a história do personagem que deu nome ao condomínio. Essas sessões carregam um grande simbolismo. Hoje nós vivemos em um momento conturbado na democracia, por isso é importante refletirmos sobre os acontecimentos, sobre violações aos direitos humanos para que a gente entenda o papel de cada um na sociedade”, afirmou João Carlos de Lima, secretário de Participação Popular, Direitos Humanos e Mulher.
A primeira sessão do filme, às 14h, será seguida de debate com a participação do prefeito Fabiano Horta e de três atores que fazem parte do elenco, Bella Camero, Pastor Henrique Vieira e Jorge Paz. Com classificação etária de 16 anos, as exibições terão controle de público, seguindo os protocolos de segurança da Covid-19. Ao todo, 200 ingressos serão distribuídos ao público após sorteio realizado na página da prefeitura no Instagram.
“O cinema é um instrumento entre outros para a transformação social e, com este espírito, o Cine Henfil cumprirá importantes funções no campo da formação e dimensão para a produção da cadeia produtiva do audiovisual. Começando com Mariglhela a reflexão para construção de uma nova sociedade”, declarou Sady Bianchin, secretário de Cultura de Maricá.