Filho do dono do jornal 'Hora H' é morto a tiros em Nova Iguaçu

Empresário foi atingido por mais de 40 disparos

Por thiago.antunes

Rio - O empresário José Roberto Ornelas de Lemos, o Betinho, filho de José Lemos, dono do Jornal “Hora H”, um dos principais jornais da Baixada Fluminense, foi executado com pelo menos 44 tiros no início da noite desta terça-feira. Betinho foi baleado em uma padaria na Rua Eduardo Pacheco Vilena, no bairro Corumbá, em Nova Iguaçu, e levado por amigos para o Hospital da Posse. O caso foi registrado na 58ª DP (Posse).

Diretor financeiro do Hora H, Betinho foi preso acusado de chefiar o grupo de extermínio que executou, em 2002, Kenedi Jaime de Souza, de 52 anos, então subsecretário de Governo e presidente da Comissão de Licitações da Prefeitura de São João de Meriti.

Comandante do 20º BPM (Mesquita), o coronel Max Fernandes ressaltou que neste momento a polícia precisa entender o que houve para depois avaliar a necessidade de aumentar o efetivo que patrulha o bairro. “A questão da localidade não tem influência sobre as circunstâncias do crime. Poderia ter acontecido em qualquer local”, disse.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia