PMs e jovem baleados após tiroteio no Alemão passam bem

Militares fazem buscas para encontrar os criminosos. Policiamento foi reforçado no local com efetivo de outras UPPs

Por cadu.bruno

Rio - A Polícia Militar informou nesta quarta-feira que três policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) ficaram feridos após confronto com traficantes na  Favela Nova Brasília, no Complexo do Alemão, na Zona Norte, na noite desta terça.

Thiago Antonio da Silva, de 12 anos, foi ferido na coxa dentro da casa da avó, por volta das 22h. Eel foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele está internado em observação na unidade, mas não corre risco de morte.

Policiamento no Alemão foi reforçado após tiroteioAlessandro Costa / Agência O Dia

Os policiais também não foram feridos com gravidade. Um foi atingido de raspão no braço e os outros dois tiveram ferimentos no ombro e nas costas. Eles foram encaminhados para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Dois já foram liberados e passam bem. Um deles precisou fazer uma cirurgia para retirada de um projétil alojado no ombro, mas não corre risco de morte.

Policiais fazem buscas nesta quarta-feira para encontrar os criminosos. O policiamento foi reforçado no local com efetivo de outras UPPs. O caso foi registrado 22ª DP (Penha).

'Ele gritava de dor', diz tia de jovem

De acordo com a tia de Thiago, Shirley Pontes Gomes, ele saia do imóvel preocupado com a idosa após o início de uma troca de tiros na localidade da Alvorada, no alto da comunidade. "Ele (Thiago) está sem aula devido a greve dos professores e tem passado os dias na casa da avó. Ele gritava muito de dor. Nunca passei por isso, de socorrer alguém baleado", disse Shirley.

Mãe de um bebê de seis meses, ela estava no segundo andar do imóvel onde o sobrinho foi baleado e desceu para o térreo com o filho, por temer o risco de bala perdida.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia