Rock in Rio: TJ realizou 40 atendimentos

Processos abertos vão para Vara da Ilha do Governador

Por thiago.antunes

Rio - O Juizado Especial Criminal em Eventos Esportivos e Grandes Eventos (Jecrim) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), montado no Rock in Rio, realizou, durante a primeira etapa de shows do evento, cerca de 40 atendimentos.

O público que necessitou de apoio do Poder Judiciário fluminense pôde contar com magistrados e servidores, que atuaram em regime de escala de plantão, entre 13 e 15 de setembro. Todos os processos abertos no Jecrim montado no Rock in Rio são de competência da 2ª Vara Cível da Ilha do Governador.

Por problemas no servidor da Polícia Civil, outras ocorrências foram encaminhadas para a 16ª Delegacia de Polícia (Barra da Tijuca), 32ª DP (Taquara) e 42ª DP (Recreio) e, por isso, não passaram pelo Juizado Especial e vão tramitar nos juizados da Barra da Tijuca.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia