Acusado de matar jovem em Campo Grande é preso pela Civil

Estudante morreu enforcada com o próprio sutiã. Ela procurava namorado no Facebook

Por cadu.bruno

Vítima postava no Facebook com frequênciaFoto%3A Reprodução Internet

Rio - Policiais da Divisão de Homicídios (DH) prenderam, na última sexta-feira, Paulo Cezar Maia Medeiros, 25 anos, acusado de matar a estudante Cláudia Marinho de Lima, de 18 anos.

O corpo da vítima foi encontrado com sinais de estrangulamento, em um terreno baldio no bairro Jardim Maravilha, em Campo Grande, na Zona Oeste, no último dia 9 de outubro. 

A jovem, que morreu enforcada com o próprio sutiã, procurava namorado no Facebook. Em seu perfil na rede social, a vítima dizia que queria um namorado e fez duas postagens com este intuito pouco antes do crime.

"Quem aceita namorar comigo agora?”, perguntou a jovem em uma das publicações. Logo em seguida, ela escreveu: “Com essa chuvinha está bom pra dormir de conchinha, debaixo daquele cobertor”. Ela foi vista pela última vez na igreja Assembleia de Deus, em Realengo, Zona Oeste.

Leandro Marinho, irmão da vítima, disse que a família teve medo de ameaças, já que divulgou o telefone no Facebook pedindo ajuda para encontrar a estudante, que desaparecera no sábado, dia 5.

“Toda a família deve se preocupar com o que escreve no Facebook. Pode ser que tenha alguém de má fé vendo e faça alguma maldade. O que fizeram com minha irmã foi uma tremenda crueldade”, lamentou Leandro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia