Destino de Janira

Corregedoria da Alerj não quer esperar fim de licença médica para tomar depoimento da deputada

Por thiago.antunes

Rio - A Corregedoria da Assembleia Legislativa (Alerj) não quer esperar o fim da licença médica da deputada Janira Rocha (Psol) para tomar seu depoimento. Ela é acusada de ficar com parte do salário de funcionários e de receber verba de sindicato para sua campanha.

Semana passada, Janira solicitou a renovação de sua licença por mais 30 dias — a concessão dependerá de uma junta médica da própria Alerj. Caso não haja restrição por parte dos médicos, os deputados que integram a corregedoria irão à casa da deputada para ouvi-la.

Conselho de Ética

Os casos de Janira e de Inês Pandeló (PT), já condenada por desvio de salários de funcionários, serão entregues pela Corregedoria à Mesa da Alerj. De lá, irão para o Conselho de Ética que deverá levá-los ao plenário, onde será decidida a cassação dos dois mandatos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia