'Ele morreu dormindo', afirma assessor de José Wilker

Corpo do ator será velado no Teatro Ipanema, Zona Sul do Rio a partir das 23h

Por daniela.lima

Rio - Assessor e amigo de José Wilker, Claudio Rangel, disse neste sábado que o ator morreu enquanto dormia. "Assim que a Cláudia (namorada) viu que ele não acordava, ela me ligou. Chamamos os médicos, mas não havia mais nada para fazer. Ele morreu dormindo. Graças a deus não sentiu dor", contou o assessor em entrevista à Globo News. 

O corpo do ator José Wilker será velado no Teatro Ipanema, Zona Sul do Rio, a partir das 23h deste sábado e deve seguir até às 15h de domingo. Não há um horário exato para começar a cerimônia, já que a família depende da liberação do corpo. De lá, o corpo segue para o Memorial do Carmo, no Caju, onde será cremado.

>>>>>>>> Relembre os grandes personagens do ator na TV e no cinema

O diretor e ator José Wilker%2C em 2011Foto%3A Fernando Souza / Agência O Dia

O ator José Wilker morreu na manhã deste sábado, ao 66 anos, no Rio de Janeiro. O artista faleceu em casa vítima de um infarto fulminante. Ele deixa três filhas: Isabel, Mariana e Madá Wilker.

Wilker nasceu em Juazeiro do Norte, no Ceará, em 20 de agosto de 1947. Durante quase 50 anos de carreira, foi um ator, diretor, narrador, apresentador e crítico de cinema. Participou de mais de 40 filmes e 20 novelas. A última participação do ator em novelas foi em 2013, em "Amor à Vida", de Walcyr Carrasco, como o médico Herbert. Em 2012, ele esteve no remake de "Gabriela", como o coronel Jesuíno, que matou a mulher, interpretada por Maytê Proença, e o amante dela tiros após descobrir a traição.

Carro da funerária na garagem do prédio da namorada de José WilkerMarcello Sá Barretto / Ag. News

Sucesso na TV e no cinema

Nascido José Wilker de Almeida, o ator começou a carreira como locutor de rádio no Ceará, sua cidade natal. Ao longo de quase 50 anos de carreira participou de mais de 40 filmes e mais de 30 novelas, além de minisséries e programas de TV. Seu primeiro filme, em 1965, foi "A Falecida", mas sua participação não foi creditada. Em 1979 estrelou "Bye Bye Brasil" e em 1985, no elenco de "O Homem da Capa Preta". 

Sucesso no cinema com o bicheiro Giovanni Improtta, personagem que acativou o público na novela ‘Senhora do Destino’Divulgação

Entre as novelas merece destaque "Roque Santeiro" na qual deu vida ao personagem-título. Ao lado de Regina Duarte e Lima Duarte conquistou o público. Giovanni Improtta foi outro personagem que caiu nas graças do público na trama "Senhora do Destino", o sucesso foi tanto que ele acabou ganhando um filme só para ele em 2013. O ator também deu vida ao ex-presidente Juscelino Kubitschek na minissérie "JK".

Em 2013, virou meme nas redes sociais por conta de seu personagem na segunda versão de "Gabriela". O Coronel Jesuíno soltava o bordão "Vou lhe usar" para dizer a esposa - interpretada por Maitê Proença - que queria ter uma noite de amor. De 1997 a 2002, dirigiu episódios do humorístico "Sai de Baixo" chegando a atuar em um deles. 

No cinema , o destaque vai para o personagem Tiradentes, no filme "Os Inconfidentes" (1972); Vadinho, do filme "Dona Flor e Seus Dois Maridos" (1976); o político Tenório Cavalcanti do longa "O Homem da Capa Preta" (1986) e Antônio Conselheiro, do título "Guerra de Canudos" (1997).

O inesquecível Vadinho no filme 'Dona Flor e Seus Dois Maridos' de 1976Divulgação


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia