Homem é amarrado por populares após tentativa de assalto em Niterói

Acusado, que chegou a ser perseguido pelas ruas, só foi solto após a chegada da polícia

Por bianca.lobianco

Rio - Mais uma vez, a população decidiu fazer justiça com as próprias mãos diante de suspeita de assalto. O novo episódio ocorreu em Niterói, quando, na tarde desta sexta-feira, Natan Neves, 22 anos, foi agredido e teve as mãos e pernas amarradas com cordas depois que, segundo testemunhas, teria tentado roubar o celular de uma mulher. O acusado, que chegou a ser perseguido pelas ruas, só foi solto após a chegada da polícia e encaminhado à 76ª DP (Niterói). Ele foi preso em flagrante por tentativa de roubo.

De acordo com o cinegrafista Fabiano Castellar Pereira, que gravou imagens do suspeito sentado ao chão e depois sendo solto por policiais do 12º BPM (Niterói), o fato ocorreu por volta das 13h na Rua Marechal Deodoro, no Centro de Niterói, próximo a uma faculdade. Segundo comerciantes, Natan seria morador da região e teria o costume de cometer pequenos delitos pelo bairro.

Homem é amarrado em Niterói após tentativa de assaltoLarissa Godoi

"Testemunhas disseram que ele tentou pegar o celular de uma estudante e não conseguiu. Depois saiu correndo, as pessoas gritaram e foi alcançado. Ele levou uns tapas e socos e foi amarrado. O rapaz ficou sentado por cerca de 20 minutos até a chegada da polícia", contou o cinegrafista.

De acordo com Fabiano, Natan chegou a ser agredido com tapas e socos na cabeça. Em imagens postadas na internet, o suspeito aparece levando uma gravata. Após o fato, muitas pessoas que estavam no local divergiram sobre a reação do povo.

Este não é o primeiro caso de justiça com as próprias mãos na cidade. Há menos de um mês, um adolescente de 17 anos foi amarrado com uma corrente de bicicleta, em Icaraí, após assaltar, ao lado de outro menor, duas mulheres na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres, Praia de Icaraí. Eles estavam de bicicleta e levaram a mochila e celular de uma delas, que reagiu e acabou sendo agredida.

No início de fevereiro, um adolescente de 15 anos foi torturado e preso nu a um poste, com tranca de bicicleta no pescoço, na Praia do Flamengo, Zona Sul do Rio. O menor revelou ter sido agredido por cerca de 30 homens, um deles armado com pistola. Dias depois, o mesmo adolescente foi apreendido em Copacabana acusado de assaltar turistas estrangeiros no bairro.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia