'UPP da Vila Kennedy será instalada no próximo dia 23', diz Pezão

'O que fazemos é dar meios para que a polícia possa ocupar cada vez mais comunidades para que não haja nenhuma demonstração do poder paralelo', enfatizou governador

Por bianca.lobianco

Luiz Fernando Pezão informou que UPP na Vila Kennedy será implantada no próximo dia 23Fernando Souza / Agência O Dia

Rio - O governador Luiz Fernando Pezão confirmou, nesta quarta-feira, que a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora(UPP) da Vila Kennedy e Metral, em Bangu, na Zona Oeste, será realizada no dia 23. De acordo com ele, a implantação definitiva de uma base da polícia no local vai permitir também a melhoria na segurança em comunidades vizinhas, como a Vila Aliança.

"Estamos na Vila Kennedy e, se for preciso, vamos ocupar, sim, a Vila Aliança. Nós já estivemos lá. Vamos inaugurar sexta-feira, dia 23, a UPP da Vila Kennedy e fica mais fácil de ter uma base permanente e avançar ali (Vila Aliança)", disse o governador. O secretário José Mariano Beltrame decidirá quando a área será ocupada.

"Nós vamos contratar mais de 600 policiais do último concurso e estamos abrindo mais seis mil vagas. Mas quem decide o cronograma são o secretário Beltrame, o coronel (José Luís) Castro e o delegado Fernando Veloso. O que fazemos no nosso governo é dar meios para que a polícia possa ocupar cada vez mais comunidades para que não haja nenhuma demonstração do poder paralelo. Infelizmente, essa é uma chaga no Rio", finalizou Pezão. 

Traficantes da Vila Aliança dominavam campeonato de futebol

Nesta terça-feira O DIA mostrou reportagem do site internacional "Aljazeera America" denunciando o domínio de traficantes em campeonato de futebol na Vila Aliança, na Zona Oeste. Na matéria é relatado como o campeonato era realizado antes de ser suspenso, em março deste ano, devido a frequente troca de tiros entre policiais e bandidos e, posteriormente pela implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Kennedy, comunidade vizinha, e como é essa paixão pelo futebol.

Uma das principais equipes, segundo a reportagem, é a VA Clube, onde o proprietário é o chefe do tráfico da Vila Aliança, identificado apenas como Padrinho ou Poderoso Chefão, um dos homens mais procurados do Rio. Também é destacado o poderio bélico dessas organizações.

Membros do Clube VA%2C propriedade do principal traficante de drogas da Vila Aliança%2C rezam antes do início da partidaReprodução Internet

Durante os jogos, moradores e crianças andavam normalmente em meio aos homens armados. Em uma das imagens, os integrantes do VA Clube aparecem vestidos com a blusa da seleção brasileira e um deles segurava um fuzil AK-47.

"Se você perguntar a qualquer adolescente na favela qual o seu sonho, ele vai te dar três respostas: jogador de futebol, ser um cantor famoso de samba ou o dono da favela", disse Anderson Nascimento um dos jogadores do VA Clube e que de acordo com a reportagem nunca trabalhou para o tráfico. E complementou: "Eles têm as suas vidas. Eu tenho a minha. Se me convidar para tomar uma cerveja, eu vou. Eu não o vejo [Padrinho] como esse cara ruim. Para mim, ele é apenas um cara normal".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia