Ministério Público Federal vai investigar possível greve de PMs durante a Copa

Militares estariam se articulando pelo WhastApp e marcando uma paralisação para o dia 15 de junho

Por paloma.savedra

Rio - O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro informou, na tarde desta sexta-feira, que vai investigar uma possível greve da Polícia Militar do Rio de Janeiro durante a Copa do Mundo. Os PMs estariam se articulando pelo WhatsApp, para uma paralisação no dia 15 de junho.

De acordo com o MPF, uma possível greve de policiais militares levaria ao emprego das Forças Armadas e da Força Nacional de Segurança Pública, órgãos sujeitos ao controle externo da atividade policial pelo Ministério Público Federal.

O procurador da República e coordenador do Grupo de Controle Externo da Atividade Policial, Fernando Aguiar, determinou a instauração de procedimento administrativo no MPF para investigar a denúncia. Há indícios de que o mesmo tipo de movimento grevista que ocorre desde o dia 13 de maio em Pernambuco estaria para acontecer no Rio de Janeiro.

O MPF destaca que a Constituição Federal proíbe expressamente o exercício do direito de greve pelos policiais e bombeiros militares. E, segundo o procurador, "não será tolerada qualquer tipo de paralisação por parte da Polícia Militar, pois isso é um atentado inaceitável ao Estado Democrático de Direito e a nossa Constituição. Caso haja greve, adotaremos aqui o mesmo procedimento adotado pelo Ministério Público Federal na Bahia, ou seja, adotaremos as medidas judiciais cabíveis no âmbito da Justiça Federal, inclusive com a prisão dos líderes do movimento grevista, caso isso seja necessário à manutenção da ordem pública"

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia