Família de mulher arrastada por viatura da PM receberá pensão a partir de junho

Viúvo e filhos receberão um valor mensal até 2040, quando Claudia completaria 65 anos

Por tabata.uchoa

Família de Claudia vai receber pensão até a data em que ela completaria 65 anosReprodução

Rio - A família de Claudia Silva Ferreira, mulher que foi arrastada por uma viatura da PM, vai receber a partir de junho uma pensão mensal até agosto de 2040, informou o governo do Estado neste domingo. Esta seria a data em que Claudia completaria 65 anos. O valor da pensão não foi informado no comunicado.

Ainda de acordo com a nota do governo, o pagamento da indenização à família de Claudia foi efetuado no último dia 29 de abril. O acordo, assinado no último dia 9 de abril, estabeleceu um prazo de até 90 dias para o pagamento da indenização ao viúvo e quatro filhos. O pagamento foi efetuado 20 dias após a assinatura do acordo.

Relembre o caso

Claudia Silva Ferreira foi baleada e teve o corpo arrastado por 350 metros por um carro da Polícia Militar após ação de PMs no Morro da Congonha, em Madureira, no dia 16 de março. Segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML), no entanto, a causa da morte foi "ferimento transfixiante do tórax por ação perfurocortante", ou seja, disparo de arma de fogo.

O laudo, já entregue à 29ª DP (Madureira) mostra ainda que a vítima sofreu lesões no corpo inteiro no momento em que foi arrastada pela viatura do 9º BPM (Rocha Miranda). Segundo o documento, o corpo apresentava lesões no lado direito do rosto, do lado esquerdo na altura do queixo. Na parte do antebraço direito, no cotovelo esquerdo e na perna direita. Ainda segundo a corporação, a tranca do porta-malas da viatura dos PMs não tinha defeito.

Os subtenentes da Polícia Militar Rodney Miguel Archanjo e Adir Serrano Machado e do 3º sargento Alex Sandro da Silva Alves foram indiciados por infringirem o artigo 324 do Código Penal Militar, ao deixarem, no "exercício de função, de observar lei, regulamento ou instrução, dando causa direta à prática de ato prejudicial à administração militar".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia