Morre policial baleado na UPP Mangueira

Confronto entre PMs e bandidos aconteceu em diversas unidades na noite desta sexta-feira

Por thiago.antunes

Soldado Tiago Rosa Coelho da Silva%2C morto em confronto com bandidos na MangueiraReprodução

Rio - Morreu, na noite desta sexta-feira, um policial lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueira, após troca de tiros entre PMs e traficantes na localidade. O soldado Tiago Rosa Coelho da Silva, estava de colete e foi atingido nas costas, sendo socorrido e levado para o Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão, mas não resistiu aos ferimentos. 

No confronto, o companheiro dele, o soldado Ricardo Rodrigues Chaves, foi ferido na perna e levado para o Hospital Central da PM, no bairro do Estácio, e passa bem.

Segundo informações do 4º BPM (São Cristóvão), o tiroteio começou na localidade do Buraco Quente, quando o soldado Chaves foi atingido. Coelho foi baleado quando participava do resgate do colega ferido. No começo da madrugada, com apoio de um Caveirão, policiais da Divisão de Homicídios realizaram a perícia no local onde os PMs foram baleados. Homens do Batalhão de Policiamento de Choque reforçaram a segurança na comunidade que está dividido por duas facções rivais.

O corpo do soldado Thiago Rosa Coelho da Silva, 30 anos, será enterrado às 15h30 deste sábado, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

A troca de tiros aconteceu por volta das 21h50 e levou pânico aos moradores. Nesta sexta, outro confronto assustou populares no Morro do Pau da Bandeira, em Vila Isabel, e na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana.

No Tabajaras, moradores relataram que 30 homens armados com fuzis invadiram a comunidade. Eles seriam da Favela  da Rocinha. Segundo a Coordenadoria das UPPs, bandidos atiraram contra os PMs ao avistá-los nas duas favelas. Não houve registro de feridos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia