Mais Lidas

Polícia Civil prende dono de escolas da Zona Norte acusado de vender diplomas

Contra ele foi cumprido mandado de prisão preventiva por estelionato, falsidade ideológica e formação de quadrilha

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Policiais da Delegacia de Defraudações prenderam, nesta terça-feira, Raimundo Alves Nascimento Filho, de 49 anos, dono dos colégios ATG e Coeficiente, em Piedade, na Zona Norte. Contra ele foi cumprido mandado de prisão preventiva por crimes contra a relação de consumo, estelionato, falsidade ideológica e formação de quadrilha. Acusado de vender diplomas de curso técnico, ele acabou preso em casa, em Campo Grande, Zona Oeste.

As investigações da Polícia Civil começaram em 2012, quando os cursos levantaram suspeitas pelo preço das mensalidades, bem abaixo do mercado. Enquanto em outras unidades de ensino similares eram cobrados R$ 240 mensais, no ATG, segundo a polícia, a mensalidade custava apenas R$80.

De acordo com a delegada Carolina Salomão Albuquerque, o ATG tinha autorização da Secretaria de Educação para funcionar. No entanto, o Coeficiente, que funciona no mesmo local, não tinha. Raimundo, de acordo com a delegada, colocou duas primas como ‘laranjas’ na função de donas do colégio.

Outra indiciada na investigação é a dona do Colégio Educacional Moreira Bastos, em Angra dos Reis, no Sul Fluminense. Segundo a Polícia Civil, o colégio era parceiro do ATG na cidade. Mais de 200 alunos faziam os cursos técnicos, como Administração, Enfermagem, Petróleo e Gás. Os alunos serão ouvidos pela polícia. Os estudantes que sabiam do esquema também serão indiciados nos mesmos crimes.

“Não era uma venda direta do diploma. Os alunos faziam o curso, que não tinha autorização”, contou a delegada. Em depoimento, o dono das unidades de ensino alegou que o Coeficiente nunca funcionou. Caso seja condenado, Raimundo pode pegar até 18 anos de prisão.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia