Reintegração de posse de prédio no Flamengo ainda sem data para ser feita

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro não fixou prazo para que as famílias deixem o prédio

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Não há previsão para a reintegração de posse do edifício Hilton Santos, no Flamengo, zona sul do Rio de Janeiro, ocupado desde terça-feira por famílias sem-teto. A reintegração foi determinada nesta quinta-feira pela Justiça, atendendo a pedido do Clube de Regatas do Flamengo, proprietário do imóvel, junto com o Grupo EBX, do empresário Eike Batista, que arrendou o edifício em 2013.

De acordo com a Polícia Militar, ainda não há informações de quando será feita a reintegração de posse. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro não fixou prazo para que as famílias deixem o prédio, mas determinou que a Polícia Militar, a Guarda Municipal e as secretarias de Assistência Social e de Direitos Humanos agendem uma data para que os ocupantes deixem o prédio de forma segura.

PMs impediram entrada de água e alimentos em prédio do grupo de Eike Batista%2C no Flamengo%2C que é ocupado por desalojados de terreno da CedaeMárcio Mercante / Agência O Dia

O edifício de 17 andares, que foi a sede do Clube de Regatas do Flamengo, está localizado no Morro da Viúva, com vista para a Baia de Guanabara e para o Parque do Flamengo, em uma área nobre do bairro. O prédio foi arrendado em 2013 pela empresa de Eike Batista para a implantação de um hotel, que deveria ficar pronto até este ano, mas desde então está abandonado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia