Cadeirante é assaltado ao voltar de competição no Rio

Bandidos levaram a cadeira de rodas da vítima. 'Levarem minha cadeira de rodas é algo muito baixo', lamenta o homem

Por karilayn.areias

Eduardo com sua bicicleta em competição Foto arquivo pessoal/ Reprodução Facebook

Rio - Se a violência já assombra a todos, que dirá quem é mais vunerável? Foi o que aconteceu com Carlos Eduardo Câmara, 39 anos, que teve além do veículo e de uma bicileta, a cadeira de rodas roubada. Ele foi assaltado neste domingo por volta das 16h no estacionamento do McDonald's da Avenida Brasil, altura da entrada da Linha Amarela em Bonsucesso, ao voltar de uma competição em Japeri, na Baixada Fluminense. 

De acordo com Eduardo, três bandidos armados com uma pistola o pararam e levaram seus pertences. "Apesar de ter dito que era cadeirante, os bandidos me tiraram do carro e o levaram junto com minha bike, minha cadeira de rodas, algo que eu achava que nunca ia acontecer", conta. O caso foi registrado na 20° DP (Bonsucesso).

Segundo ele foram levados o veículo VW Golf GTI Vermelho 2013/2014, uma cadeira de rodas TiLite preta, Handbike Top End Force RX preta, rodas de carbono Corima 650c, roda traseira de carbono 650c com cubo powertap G3, roda traseira de alumínio 650c com cubo powertap SL+, capacete Giro Atmos branco tamanho M, computador Garmin 810 + Cinta cardíaca, três camisas de ciclismo, dois óculos e mochila de hidratação.

"Obviamente estou muito chateado com tudo isso, até porque quem conhece melhor minha história sabe que não é a primeira vez que sou vítima desse tipo de violência. Levarem minha cadeira de rodas é algo muito baixo, e realmente me limita muito. Fizeram serviço completo e levaram tudo que uso para treinar e competir", lamenta. 





Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia