Marchand Jean Boghici morre em hospital da Zona Sul

Colecionador tinha 87 anos e a causa da morte foi embolia pulmonar. Sepultamento será nesta segunda, em Botafogo

Por paulo.gomes

Rio - O marchand Jean Boghici morreu na madrugada desta segunda-feira, aos 87 anos, no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul. Segundo a assessoria de imprensa da unidade de saúde, Boghici estava internado há 45 dias e a causa da morte foi embolia pulmonar. O velório acontece a partir das 12h, no Cemitério São João Batista, onde será sepultado às 17h.

O marchand Jean Boghici%2C de 87 anos%2C será sepultado no final da tarde desta segunda-feira%2C no Cemitério São João Batista%2C em BotafogoReprodução Vídeo

Nascido na Romênia, Jean Boghici chegou ao Brasil em 1948. Ele era um dos pioneiros no mercado das artes e seu acervo é considerado um dos mais importantes da arte brasileira do século 20. Entre as obras estão a escultura "O Beijo", de Auguste Rodin, "Retrato de Joaquim do Rego Monteiro", de Vicente do Rego Monteiro, além de "O Samba", de Di Cavalcanti, que ficou destruída num incêndio no apartamento do marchand, no bairro de Copacabana, em agosto de 2012.

Incêndio em agosto de 2012%2C no apartamento de Jean Boghici%2C em Copacabana%2C destruiu parte de seu acervo%2C entre eles 'O Samba'%2C obra-prima de Di CavalcantiAndré Muzell / Agência O Dia

“Felizmente as obras de Tarsila foram salvas, mas ‘O Samba’ é uma perda irreparável para a cultura nacional e ‘Floresta’ também, pois devido às dimensões era uma obra rara de Guignard”, disse na época o diretor do Museu de Arte Contemporânea (MAC), Guilherme Bueno.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia