Polícia apura tiros em show do Pique Novo

Vídeo mostra homem no palco dando rajada com submetralhadora

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A Polícia Civil está analisando o vídeo que circula nas redes sociais e publicado nesta terça-feira no DIA Online para identificar o homem que aparece fazendo disparos com uma submetralhadora, durante um show do grupo Pique Novo em uma comunidade no bairro de Anchieta, na Zona Norte. O episódio ocorreu em 13 de novembro.

Os integrantes do Pique Novo afirmaram não conhecer o homem armado e disseram em entrevista coletiva no escritório do grupo, na Barra, que ficaram assustados e constrangidos com os tiros. Segundo eles, a apresentação foi encerrada logo depois, e os músicos foram embora.

“Nós fomos com a intenção de levar alegria para os nossos fãs e de repente a gente se depara com uma situação daquela. Em 25 anos de carreira, é a primeira vez que isso ocorre”, disse o vocalista Liomar, que afirmou não saber dizer o nome da comunidade.

No vídeo, um homem de camisa branca, com uma das mãos para trás, dança no fundo do palco, enquanto o grupo executa a música ‘Pelúcia’, segurando um urso de pelúcia na outra. Em certo momento, ele saca uma submetralhadora e dá rajadas para o alto. Assustados, Liomar desce do palco e o percussionista Cesinha senta no fundo, mas continuam a executar a música.

O caso é investigado pela 39ª DP (Pavuna) e agentes da distrital, além da análise do vídeo, estão em busca de testemunhas para identificar o atirador. De acordo com o delegado Rui Barboza de Souza, titular da unidade, já foi feito contato preliminar como o empresário do Pique Novo e os músicos devem comparecer na delegacia ainda esta semana para depor. Só então a polícia espera saber onde ocorreu e detalhes sobre o incidente. O grupo não fez registro de ocorrência na ocasião.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia