Atendimentos na UPA Centro ocorrem 24 horas e será reforçado com mais 21 profissionais de saúde - Divulgação
Atendimentos na UPA Centro ocorrem 24 horas e será reforçado com mais 21 profissionais de saúdeDivulgação
Por Marco Antonio Pereira
Publicado 16/10/2020 14:42 | Atualizado 16/10/2020 17:17
Petrópolis - A UPA Centro continua a atender todos os pacientes de urgência e emergência 24 horas por dia. Devido à pandemia, muitos profissionais médicos foram remanejados aos atendimentos críticos nas unidades de terapia intensiva de hospitais públicos e particulares da cidade.
Diante disso, a Secretaria Municipal de Saúde já convocou outros profissionais para a cobertura dos plantões que apresentavam redução na escala em dois dias da semana. A convocação se aplica, também, a novos profissionais na rede de Atenção Básica do município.
Publicidade
Para que a unidade não ficasse sobrecarregada, casos considerados sem gravidade foram encaminhados a outras unidades de saúde do município, como o Pronto Socorro Leônidas Sampaio, no Alto da Serra, e postos de saúde.

Segundo informações da Prefeitura, a demanda específica será suprida na próxima semana com a liberação do CRM de novos profissionais por parte do CREMERJ. São, ao todo, 15 novos médicos clínicos que vão atuar na unidade e reforçar os atendimentos, além de mais seis médicos pediatras.
Todos já foram entrevistados pelas equipes da saúde e aguardam, apenas, a liberação de seus certificados por parte do Conselho de Medicina”, disse o diretor das UPAs de Petrópolis, José Vitor Caldeira.

Segundo Caldeira, a Defensoria Pública questionou o encaminhamento de pacientes não classificados como urgência e emergência para outras unidades de saúde da cidade. O diretor explicou que esses pacientes, classificados como escala verde e azul, podem ser encaminhados a outras unidades, justamente por não haver urgência no atendimento.
Publicidade
“Como em vários outros municípios, tivemos uma baixa natural no número de profissionais médicos da unidade que se deve à saída de muitos deles para atuação nas unidades de terapia intensiva da cidade. Os novos profissionais atuarão já na próxima semana. A pandemia exigiu que a saúde manobrasse esses médicos para os quadros mais graves. Vale lembrar que pacientes classificados como escala verde e azul podem ser atendidos em quaisquer unidades da Atenção Básica, como Postos de Saúde da Família ou Unidades Básicas de Saúde, justamente por se tratar de consultas ambulatoriais. Em nenhum momento a UPA Centro paralisou seus atendimentos das salas Amarela e Vermelha, locais destinados aos casos de urgência, emergência e pediatria”, disse o diretor.

A Secretaria Municipal de Saúde esclareceu que a UPA Centro trabalha, atualmente, com 60 profissionais médicos clínicos e pediatras, divididos em plantões diurnos e noturnos de 12 horas. Nesta sexta-feira, 16 de outubro, a unidade conta com quatro médicos clínicos, três médicos pediatras e um dentista em pleno atendimento.
Além disso, mais dois médicos clínicos estão de plantão no Ponto de Apoio aos pacientes suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, na unidade do Centro da cidade. Na última quarta-feira, a UPA Centro recebeu a visita da Defensoria Pública. Na ocasião foi verificado que o quadro médico se encontrava completo e em pleno funcionamento.