Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Prefeitura recebe representantes da Enel para alinhar ações de recuperação de danos após as chuvas

Mais de 70 árvores caíram, 40 postes foram trocados apenas nos últimos dias e 15 quilômetros de redes elétricas foram danificados

Reunião do governo municipal com representantes da Enel Distribuição RioDivulgação/Ascom

Petrópolis - A Prefeitura de Petrópolis realizou nesta segunda-feira (3) uma reunião com representantes da Enel Distribuição Rio, empresa responsável pelo fornecimento de energia em Petrópolis, sobre a resposta às chuvas que atingiram a cidade desde o dia 27 de dezembro. Mais de 70 árvores caíram, 40 postes foram trocados apenas nestes últimos dias, e 15 quilômetros de redes elétricas foram danificados, atingindo 240 mil clientes, segundo a concessionária. O governo municipal se colocou à disposição para auxiliar no restabelecimento da normalidade nos locais que foram afetados.
O prefeito da cidade, Rubens Bomtempo, destacou que o governo municipal busca de todas as maneiras diminuir os impactos com políticas de redução de danos: “Por isso recriamos o Comitê de Ações Emergenciais, que reúne todas as secretarias e os entes importantes para fazer com que as ações sejam contundentes e atenuem o estrago no tecido social, tanto nas principais vias quanto nos locais periféricos".
A concessionária teve dificuldade de acesso para realizar os reparos devido à lama. De acordo com a Enel, mais de 2300 turnos de equipes de toda a área (Região Serrana, Magé, São Gonçalo, Niterói, Macaé, Cabo Frio, Campos e Angra dos Reis) foram direcionados para Petrópolis, sete vezes mais que o normal.
Bomtempo destacou que Petrópolis está dentro de uma Área de Proteção Ambiental (APA): “A Prefeitura vai construir políticas de prevenção com podas de árvores, com muito afinco, sendo prioridade da Secretaria de Meio Ambiente, Comdep e quem trabalha diretamente na área”.
O prefeito esteve em Araras no primeiro dia do ano, quando visitou comunidades afetadas, como o Vista Alegre. “O Comitê de Ações Emergenciais acontece não só de forma virtual, mas, principalmente, presencial. Temos o Plano Verão e estamos envolvidos na missão de melhorar a cidade. Sei que é duro as pessoas ficarem 24h e até 48h sem energia. Isso não pode acontecer”, afirmou Bomtempo.
O vice-prefeito, Paulo Mustrangi, disse que “é fundamental ter parcerias para que o governo possa apresentar soluções rapidamente e agir em conjunto. Essa interação com a Enel vai possibilitar o atendimento mais rápido. Acredito que essa parceria gere credibilidade junto à população”.
Para a secretária-chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, é o governo precisa diálogo permanente com todos os atores integrados e buscar solução no menor espaço de tempo. “Sabemos que as pessoas estão abaladas, sem tranquilidade e ninguém consegue viver sem energia elétrica. Precisamos construir cada dia mais diálogo com a comunidade e aperfeiçoar para ter a população junto da gente”, finalizou.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

Prefeitura recebe representantes da Enel para alinhar ações de recuperação de danos após as chuvas | Petrópolis | O Dia
Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos

Prefeitura recebe representantes da Enel para alinhar ações de recuperação de danos após as chuvas

Mais de 70 árvores caíram, 40 postes foram trocados apenas nos últimos dias e 15 quilômetros de redes elétricas foram danificados

Reunião do governo municipal com representantes da Enel Distribuição RioDivulgação/Ascom

Petrópolis - A Prefeitura de Petrópolis realizou nesta segunda-feira (3) uma reunião com representantes da Enel Distribuição Rio, empresa responsável pelo fornecimento de energia em Petrópolis, sobre a resposta às chuvas que atingiram a cidade desde o dia 27 de dezembro. Mais de 70 árvores caíram, 40 postes foram trocados apenas nestes últimos dias, e 15 quilômetros de redes elétricas foram danificados, atingindo 240 mil clientes, segundo a concessionária. O governo municipal se colocou à disposição para auxiliar no restabelecimento da normalidade nos locais que foram afetados.
O prefeito da cidade, Rubens Bomtempo, destacou que o governo municipal busca de todas as maneiras diminuir os impactos com políticas de redução de danos: “Por isso recriamos o Comitê de Ações Emergenciais, que reúne todas as secretarias e os entes importantes para fazer com que as ações sejam contundentes e atenuem o estrago no tecido social, tanto nas principais vias quanto nos locais periféricos".
A concessionária teve dificuldade de acesso para realizar os reparos devido à lama. De acordo com a Enel, mais de 2300 turnos de equipes de toda a área (Região Serrana, Magé, São Gonçalo, Niterói, Macaé, Cabo Frio, Campos e Angra dos Reis) foram direcionados para Petrópolis, sete vezes mais que o normal.
Bomtempo destacou que Petrópolis está dentro de uma Área de Proteção Ambiental (APA): “A Prefeitura vai construir políticas de prevenção com podas de árvores, com muito afinco, sendo prioridade da Secretaria de Meio Ambiente, Comdep e quem trabalha diretamente na área”.
O prefeito esteve em Araras no primeiro dia do ano, quando visitou comunidades afetadas, como o Vista Alegre. “O Comitê de Ações Emergenciais acontece não só de forma virtual, mas, principalmente, presencial. Temos o Plano Verão e estamos envolvidos na missão de melhorar a cidade. Sei que é duro as pessoas ficarem 24h e até 48h sem energia. Isso não pode acontecer”, afirmou Bomtempo.
O vice-prefeito, Paulo Mustrangi, disse que “é fundamental ter parcerias para que o governo possa apresentar soluções rapidamente e agir em conjunto. Essa interação com a Enel vai possibilitar o atendimento mais rápido. Acredito que essa parceria gere credibilidade junto à população”.
Para a secretária-chefe de Gabinete, Luciane Bomtempo, é o governo precisa diálogo permanente com todos os atores integrados e buscar solução no menor espaço de tempo. “Sabemos que as pessoas estão abaladas, sem tranquilidade e ninguém consegue viver sem energia elétrica. Precisamos construir cada dia mais diálogo com a comunidade e aperfeiçoar para ter a população junto da gente”, finalizou.
Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.