Edson Celulari é diagnosticado com câncer e inicia tratamento

Câncer é o mesmo que acometeu a presidente afastada Dilma Rousseff e o governador Luiz Fernando Pezão

Por tiago.frederico

Edson Celulari inicia tratamento contra o câncerReprodução Internet

Rio - Sabe aquela cortina de fumaça negra que os carros soltam no trânsito e que acabam intoxicando motoristas e pedestres? A emissão de gases poluentes por descarga de veículos está entre as prováveis causas pelo tipo de câncer cuja incidência mais cresce entre os brasileiros: o Linfoma Não-Hodgkin. A estimativa é que mais 10 mil novos casos surjam em 2016. Como o do ator Edson Celulari, de 58 anos, que nesta segunda-feira postou em rede social foto de cabeça raspada e anunciou que estava com a doença.

Celulari não é a primeira pessoa famosa diagnosticada com câncer linfático. A novelista Glória Perez, o ator Reynaldo Gianecchini e a presidente afastada Dilma Rousseff enfrentaram e venceram a doença. O governador licenciado Luiz Fernando Pezão trava uma luta contra a enfermidade.

Em nota enviada pela ‘TV Globo’, o ator mantém a atitude positiva em relação ao tratamento: “Vida que segue. Estou organizando a rotina, sem nenhuma reação significativa por conta do tratamento. Tenho certeza que vou sair dessa mais forte e com cabelos encaracolados.” Em seguida, o ator se recolheu e, segundo sua assessoria de imprensa, não iria mais se manifestar.

Entre as demonstrações de carinho recebidas, a da ex-mulher, a atriz Cláudia Raia, que postou no Instagram foto da filha caçula, Sophia, 13, dando um beijo em Celulari e escreveu: “Amor dos filhos, isso CURA.” O filho mais velho do casal, Enzo, 19, também se manifestou na rede social. “Passando para afirmar três coisas: ele está bem, é um guerreiro e em breve estaremos brindando a vida”. O ator não deu mais detalhes sobre a doença, mas de acordo com médicos do Inca, dependendo do diagnóstico, o tratamento pode ser com quimioterapia, radioterapia ou ambas, além da imunoterapia.

Estudos do Instituto Nacional de Câncer (Inca) indicam que o número de casos desse tumor duplicou nos últimos 25 anos, principalmente entre pessoas com mais de 60 anos.

Clique e veja o infográfico completoArte O Dia

O próprio corpo dá sinal de alerta

Além da fumaça negra das ruas, o cigarro, um transplante e a baixa imunidade estão entre as diversas causas para o Linfoma Não-Hodgkin. Segundo Jane Dobbin, chefe do Serviço de Hematologia do Inca, a pessoa deve estar atenta aos sinais do próprio corpo.

“Um caroço que surge do tamanho de azeitona e, de repente, cresce e vira um limão. É sinal de que o médico deve ser procurado para um exame”, explicou. Ela afirmou, ainda, que apesar de maligno, esse tipo de câncer tem apresentado um bom índice de cura. “Felizmente, temos visto o aumento de sobrevida, livre da doença”, explicou a especialista.

Claudia Raia postou foto da filha com Edson CelulariReprodução Internet


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia