Menores provocam fogo e motim em Campos

Agentes do Degase apagaram fogo com água mineral por falta de extintores suficientes

Por marlos.mendes

Menores ateiam fogo em colchão e atiraram para fora da cela superlotadaDivulgação

Rio - Menores infratores provocaram, na noite desta sexta-feira, um princípio de incêndio no Centro de Socioeducação Professora Marlene Henrique Alves, unidade de internação do Degase, em Campos dos Goytacazes. Na cela para três pessoas estavam alojados dez menores. Dois admitiram que quebraram uma luminária e provocaram um curto-circuito para atear fogo em um colchão, que foi jogado para fora da cela. Em outras celas, outros menores chutaram portas para provocar algazarra.

Como não havia extintores de incêndio suficientes, agentes do Degase usaram cerca de 20 litros de água mineral para apagar as chamas. Nenhum interno ou funcionário precisou ser transferido para hospital.

Segundo o Sind-Degase, os dois menores que assumiram ter começado o incêndio queriam ser transferidos para unidade do Degase no Rio. Agentes da unidade acreditam que a intenção era tentar fugir assim que as celas fossem abertas por causa das chamas.

Os menores foram levados para a delegacia onde foi registrada ato infracional análogo a danos ao patrimônio público.

Segundo os Agentes da unidade, a motivação seria a de tentar uma fuga, ao obrigarem os Agentes a abrirem às pressas a cela deles em função do incêndio, criando oportunidade para a fuga. Os autores foram conduzidos para a Delegacia Policial, onde foi registrado o ato infracional análogo a danos ao patrimônio público. Policiais da DP também estiveram na unidade realizando perícia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia