Informe: Candidatos a prefeito que são ou foram aliados de Cunha terão desgaste

A cassação do ex-mandachuva da Câmara será usada por adversários para atingir concorrentes em várias cidades

Por thiago.antunes

Rio - Candidatos a prefeito que são ou já foram aliados de Eduardo Cunha (PMDB) enfrentarão desgaste nestas eleições municipais. A cassação do ex-mandachuva da Câmara será usada por adversários para atingir concorrentes em cidades como Duque de Caxias, Rio Bonito, Angra dos Reis, Cabo Frio e Belford Roxo.

Em Caxias, terceiro maior colégio eleitoral do Rio, Zito (PSDB) reforçará o laço de Washington Reis (PMDB) com o ex-presidente da Câmara e a ausência de Reis na sessão que selou o destino de Cunha, anteontem.

Teto de vidro

Candidato em Angra, Fernando Jordão (PMDB) foi outro a faltar à votação. Apadrinhados por Cunha, os peemedebistas Marquinhos Luanda, Waguinho e Marquinho Mendes também passarão por desgastes em Rio Bonito, Belford Roxo e Cabo Frio.

Foi de goleada

Um ex-aliado de Cunha que votou pela cassação diz que o discurso feito pelo ex-mandachuva antes da votação mais prejudicou que ajudou: “Uma fala agressiva. Tentou nos colocar contra a parede. Não tinha chance de se salvar, mas poderia ter evitado a goleada.”

Clima de Libertadores

Candidato do PMDB à Prefeitura do Rio, Pedro Paulo Carvalho ainda não confirmou presença no debate da TV Record — a emissora pertence ao bispo Edir Macedo, tio do adversário Marcelo Crivella (PRB). “Estamos negociando as regras. É como jogar na La Bombonera”, diz, referindo-se ao estádio do Boca Juniors, na Argentina.

Simples assim

Perguntado sobre quais regras estariam sendo discutidas com a emissora, Pedro Paulo é sucinto: “Todas.”

‘Foi uma porcaria!’

Vice na chapa de Pedro Paulo, Cidinha Campos (PDT) nega ter tirado satisfação com jornalistas da Rede TV! após o debate de sábado: “Eles é que vieram me perguntar o que achei. Só dei minha opinião.”

O PEU da questão

Candidatos a vereador com base eleitoral na Ilha do Governador têm explorado o ‘PEU da Ilha’ na campanha. Mais precisamente os que foram contra o plano de estruturação, que permitiria a expansão de construções no bairro. Quem foi a favor não aborda o tema.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia